Liberta-me de Mim

Ello G2

Não entendo o meu próprio agir
Sem Tua Graça, o que seria de mim?

Pois o bem, que eu quero fazer não faço
E o mal que eu não quero este sim, acabo cometendo
Em meu ser militam carne e espírito
Em uma guerra infindável a qual eu não me rendo
Pois meu corpo já foi vendido como escravo
E não existe bem nenhum em mim, apenas o pecado
Mas eu sei que no tocante ao meu interior
Tenho prazer na Sua lei, Tu é o meu amado

Então liberta-me de mim, eu quero ser a Sua casa
Se Você estiver aqui, eu sei, eu venço o pecado
Então encha-me de Ti até que não haja mais espaço
Pois quando estou em Tua presença o meu viver é transformado (Aleluia)

E eu passo a ser livre pra viver a Tua vontade
Ao te conhecer, todo o meu ser se enche de bondade
E reina o espírito sobre a carne

Enviada por Thiago. Revisões por 3 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog