A Vida Engana Demais

Dayana e Sacramento

Busco em minha mente e começo a recordar da velha casa do lugar
onde morei meu pai contando histórias e a lua a nos olhar foram noites que eu jamais esquecerei bem no canto havia
um radio em nossa sala de estar onde ouvíamos alguém a dar as
bênçãos ficávamos ao chão pois não havia onde sentar mas
havia alegria em nosso lar Meu pai tocava o violão mamãe
com a bíblia sempre a mão rezando a Deus por nossa proteção e ali
eu fui crescendo e mesmo assim fui me perdendo pois o mundo foi me
enchendo de ilusão hoje eu sei a vida engana demais
As vezes eu me lembro quanto tempo eu passei sem dizer uma palavra
aos meus pais se eu pudesse pediria a Deus deixe-me voltar
atrás pra falar de amor com meus velhos pais não existem
pais que não querem amor e se alguém disser que eles nunca querem
o seu bem até relâmpagos que cruzam o céu tem o seu valor
valorizar o amor dos pais é ir além Ainda guardo o velho
violão que num só toque reunia a família pra rezar meu pai sem voz
cantava e todo mundo se animava pois havia alegria em nosso lar
hoje eu sei a vida engana demais e hoje eu sei não dei valor
ao meus pais

Enviada por Kenny. Revisão por Carmen.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog