Anything Goes

Cole Porter

Original Tradução Original e tradução
Anything Goes

Times have changed
And we've often rewound the clock
Since the Puritans got a shock
When they landed on Plymouth Rock
If today
Any shock they should try to stem
'Stead of landing on Plymouth Rock
Plymouth Rock would land on them

In olden days, a glimpse of stocking
Was looked on as something shocking
But now, God knows
Anything goes
Good authors too who once knew better words
Now only use four-letter words
Writing prose
Anything goes

If driving fast cars you like
If low bars you like
If old hymns you like
If bare limbs you like
If Mae West you like
Or me undressed you like
Why, nobody will oppose
When ev'ry night the set that's smart is in-
Truding in nudist parties in
Studios
Anything goes

When Missus Ned McLean (God bless her)
Can get Russian reds to "yes" her
Then I suppose
Anything goes
When Rockefeller still can hoard en-
Ough money to let Max Gordon
Produce his shows
Anything goes

The world has gone mad today
And good's bad today
And black's white today
And day's night today
And that gent today
You gave a cent today
Once had several chateaux
When folks who still can ride in jitneys
Find out Vanderbilts and Whitneys
Lack baby clo'es
Anything goes

If Sam Goldwyn can with great conviction
Instruct Anna Sten in diction
Then Anna shows
Anything goes
When you hear that Lady Mendl standing up
Now turns a handspring landing up-
On her toes
Anything goes

Just think of those shocks you've got
And those knocks you've got
And those blues you've got
From that news you've got
And those pains you've got
(If any brains you've got)
From those little radios
So Missus R., with all her trimmin's
Can broadcast a bed from Simmons
'Cause Franklin knows
Anything goes

Qualquer Coisa Serve

Os tempos mudaram
E nós muitas vezes rebobinamos o relógio
Desde que os puritanos foram surpreendidos
Quando eles atracaram em Plymouth Rock
Se hoje
eles tentassem redimir qualquer estranheza
Ao invés de desembarcar em Plymouth Rock
Plymouth Rock desembarcaria sobre eles

Antigamente, só um vislumbre das meias
Era visto como algo chocante
Agora só Deus sabe
qualquer coisa serve
Autores muito bons que um dia conheceram melhores palavras
Agora só usam palavras obscenas
Escrevendo prosas
Qualquer coisa serve

Se dirigir carros velozes você gosta
Se de botecos você gosta
Se de velhos hinos você gosta
Se pernas nuas você gosta
Se de Mae West você gosta
Ou eu despido - você gosta
Pois, ninguém irá se opor
Quando todas as noites o set que é sagaz
Está se introduzindo em festas nudistas em
Estúdios
Qualquer coisa serve

Quando a Sra. Ned McLean (Deus a abençoe)
Fizer com que os Russos vermelhos dizerem 'sim' para ela
Então, eu suponho
Qualquer coisa serve
Quando Rockefeller ainda puder bancar
Dinheiro o bastante para permitir Max Gordon
Produzir seus shows
Qualquer coisa serve

O mundo enlouqueceu hoje
Hoje, o bom é ruim
Hoje, o preto é branco
Hoje, o dia é noite
E aquele cavalheiro que hoje
Você deu um centavo hoje
Antes tinha vários châteaux
Quando as pessoas que ainda podem andar de jitneys
Descobrem que os Valderbilts e Whitneys
Não tem roupas para os bebês
Qualquer coisa serve

Se Samuel Goldwyn com sua grande convicção
Instruir Anna Sten em dicção
Então, Anna mostrar
Qualquer coisa serve
Quando ouvir que a Lady Mendl se apresentando
Que agora faz uma pirueta pousando
Em seus dedões
Qualquer coisa serve

Pense nos choques que levou
E nessas pancadas que levou
E nessas tristezas que tomou
De todas essas notícias que recebeu
E todas as dores que ganhou
(Se algum cérebro tiver)
Destes rádiozinhos
Então, Sra. R., com todo o seu glamour
Pode transmitir uma cama da Simmons
Pois Franklin sabe que
Qualquer coisa serve

Composição: Cole Porter
Enviada por Patrícia e traduzida por Johnny. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia

Ver mais palavras

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Cole Porter

Ver todas as músicas de Cole Porter