Destin

Céline Dion

Original Tradução Original e tradução
Destin

Y'a pas de voiles aux volets de mes frères
Y'a pas d'opale autour de mes doigts
Ni cathédrale où cacher mes prières
Juste un peu d'or autour de ma voix

Je vais les routes et je vais les frontières
Je sens, j'écoute, et j'apprends, je vois
Le temps s'égoutte au long des fuseaux horaires
Je prends, je donne, avais-je le choix?

Tel est mon destin
Je vais mon chemin
Ainsi passent mes heures
Au rythme entêtant des battements de mon coeur

Des feux d'été je vole aux sombres hivers
Des pluies d'automne aux étés indiens
Terres gelées aux plus arides déserts
Je vais je viens, ce monde est le mien

Je vis de notes et je vis de lumière
Je virevolte à vos cris, vos mains
La vie m'emporte au creux de tous ses mystères
Je vois dans vos yeux mes lendemains

Tel est mon destin
Je vais mon chemin
Ainsi passent mes heures
Au rythme entêtant des battements de mon coeur

Je vais les routes et je vais les frontières
Je sens, j'écoute, et j'apprends, je vois
Le temps s'égoutte au long des fuseaux horaires
Je prends, je donne, avais-je le choix?

Je prends le blues aux signaux des répondeurs
Je prends la peine aux aéroports
Je vis l'amour à des kilomètres ailleurs
Et le bonheur à mon téléphone

Tel est mon destin
Je vais mon chemin
Ainsi passent mes heures
Au rythme entêtant des battements de mon coeur

Destino

Não há um voila nas venezianas de meu irmão
Não há opala ao redor de meus dedos
Nem uma catedral onde escondo minhas orações
Apenas um pouco de ouro ao redor de minha voz

Eu vou nas rotas e eu vou nas fronteiras
E eu sinto, eu ouço, e eu aprendo, eu vejo
O tempo passa ao longo das zonas
Eu levo, eu dou, eu tive a escolha?

Tal é meu destino
Eu vou pelo meu caminho
Assim minhas horas passam
Em meu coração batem ritmos loucos

Do fogo do verão eu vôo para o inverno escuro
Das chuvas de outono para o indiano verão
Das terras congeladas para os desertos secos
Eu vou, eu venho, este mundo é meu

Eu vivo de notas e de luz
Eu estou respondendo a todos seus gritos, suas mãos
A vida me leva para o buraco de todos os mistérios
Eu vejo em seus olhos o meu amanhã

Tal é meu destino
Eu vou pelo meu caminho
Assim minhas horas passam
Em meu coração batem ritmos loucos

Eu vou nas rotas e eu vou nas fronteiras
E eu sinto, eu ouço, e eu aprendo, eu vejo
O tempo passa ao longo das zonas
Eu levo, eu dou, eu tive a escolha?

Eu levo sinais para responder
Eu levo a dor aos aeroportos
Eu vivo o amor em outro lugar à quilômetros
E a felicidade é o meu telefone

Tal é meu destino
Eu vou pelo meu caminho
Assim minhas horas passam
Em meu coração batem ritmos loucos

Composição: Jean-Jacques Goldman
Legendado por Ruand. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog