Aline / As Paredes Azuis

Bruno e Marrone

Ontem retornei
Na areia
Branca e ardente
Então te esperei
Ouvi os teus risos
Que eram vindos
Que uma onda
Trouxe ao meus pés

E eu chamei, chamei
Aline, estou aqui!
E eu chorei, chorei
Um mar só por ti

Já se vai
Mais de uma semana sem você
E eu aqui lutando pra esquecer
Tentando enganar meu coração

Entre nós
Tudo se tornou um caso sério
Que por fim foi terminar em adultério
Que muita gente chama de traição

Aqui todas as paredes são azuis
Aquela mesma cor que escolhemos
Tudo ainda está do mesmo jeito
Apenas seu amor que hoje é menos

Resta uma saudade sem igual
Fumaça de cigarro em caracol
O gosto do seu corpo está na boca
Seu cheiro ainda está no meu lençol

Olha que espécie de amor você me deu
Me fez gostar assim e me esqueceu
Me fez acreditar sem merecer
Olha aqui, pintamos de azul nossas paredes
Deixou minha esperança toda verde
Depois tirou a cor do meu viver

Aqui todas paredes são azuis
Aquela mesma cor que escolhemos
Tudo ainda está do mesmo jeito
Apenas seu amor que hoje é menos

Resta uma saudade sem igual
Fumaça de cigarro em caracol
O gosto do seu corpo está na boca
Seu cheiro ainda está no meu lençol

Composição: Darci Rossi / Nazareno de Britto / Christophe / Marciano
Enviada por Raphael. Legendado por Vinívia. Revisões por 3 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Bruno e Marrone

Ver todas as músicas de Bruno e Marrone