LETRAS.MUS.BR - Letras de músicas

Analisando letras

Significado de Táxi Lunar: confira a análise verso a verso da canção

Por Larissa Noronha

24 de Abril de 2020, às 19:00


Muito já foi discutido a respeito da canção Táxi Lunar, composta por Zé Ramalho, Geraldo Azevedo e Alceu Valença e lançada em 1983, no quinto álbum de Zé Ramalho, Orquídea Negra

Geraldo Azevedo e Zé Ramalho
Créditos: Reprodução (internet)

O cantor Zé Ramalho, que muito acredita em seres extraterrestres, deixou uma pulga atrás da orelha nesta composição cheia de pontos de interrogação. 

Por ser repleta de signos abstratos e inimagináveis, a música levantou um questionamento que até hoje não possui uma resposta concreta: o que os três músicos quiseram realmente retratar na letra de Táxi Lunar?

O significado da música Táxi Lunar 

A princípio, a canção revela um sentimento de amor de outro mundo, um amor nunca sentido antes e que traz metáforas bem diferentes e inusitadas a respeito desse sentimento tão profundo.

As teorias criadas pelos fãs são as melhores, que vão desde de alienígenas até o uso de drogas ilícitas pelos próprios cantores. Mas afinal, por que essa canção gerou e ainda gera tanto mistério e repercussão? 

E é por isso que resolvemos analisar verso a verso da música para tentarmos entender os verdadeiros significados por trás desse grande sucesso de grandes nomes da indústria musical brasileira. 

Análise da música Táxi Lunar

Bora fazer uma interpretação a respeito dessa música tão cheia de suposições e teorias? 

Ela me deu o seu amor, eu tomei
No dia 16 de maio, viajei

A canção começa com esse verso que pode ser entendido como o momento em que a amada entregou seu amor ao cantor.

Naquele dia, 16 de maio, ele percebeu que aquele amor era tão intenso que o fazia ter a sensação de estar sendo levado para outro lugar, de se desligar de tudo e de todos, de só se importar com o agora.

Espaçonave atropelado, procurei
O meu amor aperreado

Aqui, podemos entender que aquele amor era tão grande que conseguiu atropelar o cantor, passar por cima dele de forma inevitável. E sua amada também sentiu isso, pois aquele turbilhão de sentimentos a deixava sem fôlego, exausta.  

Apenas apanhei na beira-mar
Um táxi pra estação lunar

E esse sentimento novo que atingiu o cantor à beira-mar, local que ele conheceu e se apaixonou pela amada, lhe causava tanta alegria e prazer que poderia ser comparado a uma viagem para fora da Terra, para uma estação lunar. 

Nascer do sol em Fortaleza
Créditos: Davi Barbosa

Bela, linda criatura, bonita
Nem menina, nem mulher
Tem espelho no seu rosto de neve
Nem menina, nem mulher
Apenas apanhei na beira-mar
Um táxi pra estação lunar

Essa parte da letra talvez seja a que gerou mais controvérsias a respeito da amada do cantor. Criatura, nem menina, nem mulher? Muitas teorias garantem que se tratava de um extraterrestre, um ser de outro mundo

Já tem quem ache que sua amada era uma adolescente branca, com a pele jovem e viçosa, passando pela transição de criança à mulher. 

 Pela sua cabeleira, vermelha
Pelos raios desse sol, lilás
Pelo fogo do seu corpo, centelha
Belos raios desse Sol
Apenas apanhei na beira-mar
Um táxi pra estação lunar

Os cabelos de sua amada eram tão ruivos que quando os raios de Sol batiam neles, pareciam ter se tornado lilás. O corpo dela possuía um calor que poderia ser comparado ao calor do Sol e era uma verdadeira obra de arte. 

Mas nem todos interpretaram esse verso dessa forma, pois muitas pessoas alegam que isso era uma metáfora à maconha, droga ilícita. A cabeleira vermelha seria o aspecto da maconha em brasa que gera um efeito de estar indo para outro mundo, para uma estação lunar.

Saiba mais sobre os cantores e a parceira do Grande Encontro

José Ramalho Neto, Geraldo Azevedo de Amorim e Alceu Paiva Valença são três grandes cantores brasileiros da década de 70, pertencentes principalmente ao gênero MPB. 

Alceu Valença e Geraldo Azevedo
Alceu Valença e Geraldo Azevedo, em 1972 / Créditos: Reprodução (internet)

Nordestinos, os artistas fizeram muito sucesso ao redor do país e decidiram se juntar para lançarem uma música, Táxi Lunar, primeira e única parceria dos três cantores

Com músicas sendo trilhas sonoras em diversas novelas, os cantores se tornaram referência para muitos outros artistas e formaram O Grande Encontro, com Elba Ramalho, prima de Zé Ramalho, como a quarta integrante do conjunto.

Geraldo Azevedo e Elba Ramalho
Geraldo Azevedo e Elba Ramalho / Créditos: Reprodução (internet)

Em 1996, o grupo lançou o disco O Grande Encontro, que reuniu sucessos da carreira dos quatro artistas e também do consagrado Luiz Gonzaga.

Em 2016, em comemoração aos 20 anos da primeira apresentação do conjunto, Geraldo Azevedo, Alceu Valença e Elba Ramalho embarcaram uma nova turnê ao redor do país. Zé Ramalho, infelizmente, não quis participar da reunião. 😞

Com uma pegada mais rítmica e agitada, além de elementos visuais, a turnê mesclou os sucessos das carreiras dos três artistas e fez diversas homenagens ao povo nordestino. Juntos, os cantores fecharam com chave de ouro uma história que ficará para sempre em nossa memória. 

Continue ouvindo música brasileira

Para matar a saudade desses e de outros cantores com músicas que passaram de geração para geração, é só dar play a nossa seleção MPB e aproveitar o momento de nostalgia. 

Se você gostou deste texto, também vai gostar desses: