Listas musicais

Maria Bethânia: as 10 melhores músicas de uma das rainhas da MPB

Por Dora Guerra

7 de Julho de 2020, às 19:00


Quem nunca se apaixonou pela voz de Maria Bethânia que atire a primeira pedra! A grande cantora, irmã de Caetano Veloso e com uma trajetória belíssima pela música popular brasileira, é a nossa homenageada de hoje. 

Direto do Recôncavo Baiano, Bethânia foi eleita pela Rolling Stone como a quinta maior voz brasileira e emprestou esse dom para interpretar canções e declamar poesia

Maria Bethânia
Créditos: Divulgação

Ela sempre foi discreta quanto à sua vida pessoal e uma força nos palcos, garantindo uma imagem quase mitológica.

Para celebrar Maria Bethânia, selecionamos 10 músicas que não podem faltar na lista. Dá uma olhada nas nossas preferidas:

As melhores músicas de Bethânia

Na nossa lista estão algumas das músicas mais famosas e poderosas de Bethânia; algumas compostas por ela mesma, outras que ela só interpreta. Vem ver:

São João, Xangô Menino

Cantadas em um pot-pourri de homenagens a Xangô, São João, Xangô Menino apresenta um pouco da reverência que Bethânia sempre faz à religião em que cresceu, no coração do Recôncavo Baiano. 

Afinal, é ela quem diz: 

Meu pai São João Batista é Xangô 
É o dono do meu destino até o fim

Foguete

Foguete conta de uma saudade: aquela espera torturante quando você acha que a pessoa vem, você chega até a soltar foguetes, mas ela tarda a chegar. Mas não faz mal: o amor é lindo, como festa de São João. 

A composição de J. Velloso (sobrinho de Bethânia!) e Roque Ferreira é lindamente interpretada com muita emoção pela cantora.

Gostoso Demais

Essa é uma de muitas canções de amor que Bethânia canta com sensibilidade. Gostoso Demais, música de Dominguinhos, se torna uma serenata belíssima na voz de Maria Bethânia, com uma letra que parece simples, mas é super bonita: 

Tô com saudade do beijo e do mel 
Do teu olhar carinhoso
Do teu abraço gostoso 
De passear no teu céu 

Quem nunca, né? 😍

Carta de Amor

Falando em declarações, Carta de Amor é uma canção diferente. Nela, Bethânia se declara para suas referências e influências ao longo da vida, especialmente do candomblé e da cultura de Santo Amaro. 

A música varia entre melodia e um texto declamado, em que ela rebate críticas, lembrando: não mexe comigo, que eu não ando só! 

Reconvexo

Composta por Caetano Veloso para Bethânia, Reconvexo não poderia ser mais a cara dos irmãos. 

A música brinca com o Recôncavo Baiano, onde eles cresceram, faz referência a vários símbolos da cultura baiana e mundial e chega até a mencionar Dona Canô, mãe de Caetano e Bethânia. 

Brincar de Viver

Lançada lá em 1983, Brincar de Viver é um dos clássicos de Bethânia. A composição de Guilherme Arantes reflete sobre a vida com um olhar esperançoso e doce, como de uma criança. Estamos todos brincando de viver? 🤔

Onde Estará o Meu Amor

Chico César compõe com maestria, assim como Maria Bethânia canta. Os dois juntos, claro, seria uma combinação maravilhosa.

É isso que acontece em Onde Estará o Meu Amor, uma canção (poesia pura!) escrita por Chico César. É uma delicada reflexão de amor, que Bethânia canta com muita suavidade, respeitando o sentimento de cada verso. 

Vem ver a parceria dos dois:

Sonho Impossível

Composta por Chico Buarque e Ruy Guerra (como uma versão de The Impossible Dream, de Frank Sinatra), a faixa Sonho Impossível fica linda na voz de Bethânia (que, às vezes, tem a companhia de Chico, quando a apresenta ao vivo). 

A canção fala sobre lutar pelo seu sonho e não desistir, mesmo quando as chances parecem contrárias. Lindo, né?

Sonho Meu

Falando em sonhos, Sonho Meu é uma música composta por ninguém menos que a grande Dona Ivone Lara com Délcio Carvalho, em 1978. 

No mesmo ano, Bethânia gravou a canção com Gal Costa (encontro de titãs, né?) para o disco Álibi

As Canções Que Você Fez Pra Mim

Já esse clássico foi composto por Erasmo e Roberto Carlos, gravada para o disco de Roberto de 1968. 

Bethânia acrescentou uma dose de doçura à música com a sua interpretação, mais cheia de sentimento e com um arranjo mais contemporâneo. 

Em sua versão ao vivo, é até difícil não se emocionar com As Canções Que Você Fez Pra Mim!

A trajetória de Maria Bethânia

Maria Bethânia Viana Teles Veloso vem de Santo Amaro da Purificação, na Bahia. A cantora e compositora sempre amou todas as artes (ela sonhava em ser atriz!) e se mudou para o Rio em 1965.

Ao lado de Caetano, Gilberto Gil, Gal Costa e outros grandes nomes da MPB, a cantora foi se tornando um patrimônio da música brasileira. Foi a primeira mulher a vender mais de 1 milhão de discos no Brasil e foi a artista feminina que mais vendeu discos nos anos 70 aqui no país. 

Maria Bethânia, Caetano Veloso, Gal Costa e Gilberto Gil, grandes nomes da MPB
Maria Bethânia, Caetano Veloso, Gal Costa e Gilberto Gil / Créditos: Divulgação

Seu maior legado é a arte que produziu ao longo de sua vida e de sua carreira. Sem filhos e sem se casar, ela diz: 

Se choro, guardo a minha lágrima para quando for cantar; se namoro, o prazer do namoro será para utilizar quando for trabalhar. É tudo assim. Tudo é o meu trabalho. 

Grandes mulheres na música

A incrível Bethânia é só uma das grandes mulheres que fizeram história na música nacional e internacional. 

A verdade é que a música não seria nada sem essas artistas, né? Por isso, reunimos 14 grandes mulheres na música para você que curte as cantoras, instrumentistas e compositoras e quer celebrar e enaltecer a carreira delas.

Mulheres na música

Receba os melhores posts do blog em seu e-mail

Assine a newsletter gratuitamente

Por favor, insira um e-mail válido.

Obrigado por assinar a nossa newsletter! 😊

Ops, rolou um erro na inscrição. Tente novamente mais tarde.