Poema Em Sol Poente

Aline Frazão

Uma janela se abriu
Avião riscando o céu
Seis da tarde, mês de abril
Luanda entardeceu

Riscando o laranja-lilás, minha asa
Estou bem onde tu estás, minha casa
Volto para me encontrar por dentro
Volto sem saber bem o meu lugar

Meu poema descendente
Minha voz em Sol poente

Uma janela se abriu
Um Sol poente se fez
A melodia surgiu
Assim toda de uma vez

Composição: Aline Frazão
Enviada por Wanderley.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Aline Frazão

Ver todas as músicas de Aline Frazão