Salva Vidas

Haikaiss

De noite ao amanhecer
Eu vim pra desconstruir
A multidão se sente só
Fogo em pleno alto-mar
De noite ao amanhecer
Eu vim pra desconstruir
A multidão se sente só, uh
Ah, de noite ao amanhecer
Eu vim pra desconstruir
A multidão se sente só, uh

Colecionador de sonho, eterno adolescente
Vendo meus irmão no palco frente a um mar de gente
Salva-vidas nesse verso, vim do mundo imerso
Contente com o resto, a um passo do caos, sou eu que impeço
Resiliente, disperso, é complexo
Dividindo no bote, sorte é me conter com esse excesso
Salva-vidas nesse verso, vim do mundo imerso
Contente com o resto

E quando a mente do poeta começa a desabar
Não pare de tentar
Que que eu vou fazer se eu desafinar?
Como eu vou saber sem me desafiar?
Eu vou desaparecer
Um tempo pra espairecer
Pra que eu possa renascer, reacender
Eu tive um sonho um dia
E olha que eu nem dormia, ah
Eu tive um sonho um dia
Um sonho que só acordado se cria

Não é ficção, faz parte da realidade do dia a dia
Já aconteceu com o mundo, por aí tu entende a rebeldia
Eu sou efeito colateral desse mundo nojento
Daria um filme
A mulher e uma criança nos braços
Confiando outra vez nos homens errados
Com certeza sente o gosto amargo da frustração
Foi difícil me enganar e dizer que não
E eu não tô aqui pela minha ética moral
Com seis anos, já me vejo olhando pro mal
A primeira tentativa de assédio sexual
Eu sofri nessa dança, se foi a inocência da criança
Nove anos sinto outra tentativa novamente
Combustível de um homem doente
Mas doutor, por favor, sinto culpa memo acontecendo nada
Já não sinto há muito tempo a alma lavada
Veja bem, Rafael, você é só mais um refém
Ele disse: A tentativa já formou minha cicatriz
Incurável, basta só se acostumar com o dia a dia
Por aí tu compreende a rebeldia, ódio do mundo
E eu não tô aqui pra falar de história triste, mas sim da realidade
O que acontece na minha e na sua cidade
Quase aconteceu comigo e já gerou uma revolta
Tudo cor de cinza à minha volta
Fique de olho em nossas crianças, abusadores por todos os lados
Por aí tu já imagina o quadro
Pedro Qualy, obrigado por me tirar do mundo escuro e de ódio
Efeito colateral, SPVIC já entende legal
Nunca se sinta culpado por serem uma vítima da maldade
Mesmo sabendo que essas palavras só ficam na metade
E pra quem me salvou, retribuo pescando almas no esgoto
Porque quem salva uma vida salva o mundo todo

Fogo em pleno alto-mar
De noite ao amanhecer
Eu vim pra desconstruir
A multidão se sente só, uh
Ah, de noite ao amanhecer
Eu vim pra desconstruir
A multidão se sente só

Quando a mente do poeta começa a desabar
Amanhecer
Desconstruir
Sente só, uh, ah
Yeah
Desconstruir
Ó, uh, não

Composição: SPVIC / Spinardi / Pedro Qualy / André Nine / Nox / Lotto
Enviada por Kevin. Legendado por Emilly e isabelle. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog