Déda

Zyb Bom

Tento ver a vida
Como se estivesse
Pouca idade em meu olhar
Más sei que você pensa
Muito mais bonito
Do que eu possa imaginar

Déda
Venha me ensinar...
Déda
Venha me ensinar...

O céu é de veludo
As Núvens de algodão
A lua é um sorvete
E o sol é um vulcão
A chuva é Deus chorando
O raio é uma lanterna
Trovão é voz do bicho da caverna
O morro é o calombo
No lombo da cidade
É o cocô de um pombo com
Mil anos de idade
A terra é muito dura
Só quem gosta é minhoca
Que pensa que areia é paçoca
O mar é uma piscina
Que não se vê o fundo
E o dono sempre deixa que entre todo mundo
Rio é a rua que é pra água passar
E a rua é onde a gente vem brincar...

Déda
Venha me ensinar...
Déda
Venha me ensinar...

A terra tem pessoas
Tem plantas e animais
Tem muitas coisas boas
Que a vida sempre trás
A planta é como a gente
Só que fala baixinho
Os bichos falam muito
Mas devagarinho
O peixe é um bicho
Que vive se lavando
O pássaro é um outro
Que vive se abanando
Cachorro é um cavalo que
Nunca mais cresceu
Mosquito é um passarinho
Que encolheu
A vida que eu já tive
Foi linda e eu não vi
A gente faz que vive
Eu quase não vivi
E a vida é como
Um hino, é como uma canção
E quando eu for menino
Eu quero ser irmão...
De

Déda
Venha me ensinar...
Déda
Venha me ensinar...

Composição: Daltony Nobrega
Enviada por Hebert. Revisão por Hebert.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Zyb Bom

Ver todas as músicas de Zyb Bom