Vida Noturna

Zé Neto e Cristiano

Um copo que não para cheio
Não deixa eu lembrar
Solidão dá no meio
Eu mando completar
Eu já fui mais feliz
Do que eu sou agora

Um amor mal acabado
Acaba com a gente
Ausência é pior
Do que cerveja quente
Eu rodo essa cidade
Mas ela não volta

Não volta porque eu vacilei
Quando era pra amar, não amei
Deixava ela sozinha
E a boca dela acostumou
Ficar longe da minha

É boteco que abre, boteco que fecha
E eu acordado uma hora dessa
Quem sofre é escravo da vida noturna
Essa é a saudade nua e crua

É boteco que abre, boteco que fecha
E eu acordado uma hora dessa
Quem sofre é escravo da vida noturna
Essa é a saudade nua e crua

Não volta porque eu vacilei
Quando era pra amar, não amei
Deixava ela sozinha
E a boca dela acostumou
Ficar longe da minha

É boteco que abre, boteco que fecha
E eu acordado uma hora dessa
Quem sofre é escravo da vida noturna
Essa é a saudade nua e crua

É boteco que abre, boteco que fecha
E eu acordado uma hora dessa
Quem sofre é escravo da vida noturna
Essa é a saudade nua e crua

Composição: Rodrigo Reys / Ricardo Vismark / Ronael
Enviada por brunoslacerda. Legendado por Julia. Revisão por Naylla.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog