Breu

Xênia França

Quem clareia o breu
De sua nudez meia verdade?
Quem desmancha o véu
E alveja descendente identidade?
Some o negro ouro betume costume imposto açoite
Suja outro nome, outro tato
Mulata, aquela de cor
Vende-se o coito, a carne barata do dia pra noite

Outra mulher, outro fim, mesma dor

Quem clareia o breu
De sua nudez meia verdade?
Quem desmancha o véu
E alveja descendente identidade?
Some o negro ouro betume costume imposto açoite
Suja outro nome, outro tato
Mulata, aquela de cor
Vende-se o coito, a carne barata do dia pra noite

Outra mulher, outro fim, mesma dor
Outra mulher, outro fim, mesma dor
Outra mulher, outro fim, mesma dor


Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Xênia França

Ver todas as músicas de Xênia França