És

Victorino Silva

És o orvalho que nutre uma rosa
És a rosa que enfeita o jardim
És jardim que ornamenta a campina
És o campo radioso sem fim
És um raio de luz dentre as sombras
És a sombra suave e fiel
És o manto azulado do espaço
És o braço que me une aos céus

És o sonho ideal da poesia
Que irradia na rima do verso
Na candura do meu dia a dia
O segredo total do universo
És o berço que embala a criança que nasce
És a face alegre da alma remida
És degrau para eterna subida
És a vida meu Deus
És a vida

És a ponte que jaz sobre o abismo
És a fonte dos mananciais
És o doce marulho das águas
No deserto, és recanto de paz
Tú que reinas acima da morte
És o forte que sustenta a cruz
És o norte que orienta o filho
És o brilho no olhar de Jesus

És o sonho ideal da poesia
Que irradia na rima do verso
Na candura do meu dia a dia
O segredo total do universo
És o berço que embala a criança que nasce
És a face alegre da alma remida
És degrau para eterna subida
És a vida meu Deus

És a ponte que jaz, sobre o abismo
És a fonte dos mananciais
És o doce marulho das águas
No deserto, oh Deus, és recanto de paz
Tu que reinas acima da morte
És o forte que sustenta a cruz
És o norte, és o norte que orienta o filho
És o brilho, oh és brilho
És o brilho, no olhar, no olhar de Jesus

Composição: Edson Coelho
Enviada por José. Legendado por Andre. Revisões por 12 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Victorino Silva

Ver todas as músicas de Victorino Silva