Na guanabara um barco a vela navegava
Dentro de um raio de luar franjado em prata
E um bandolim lá no barquinho alguém tocava
A mais sublime e deliciosa serenata

Segui o barco em outro barco para ver
Quem manejava o bandolim com tanto ardor
E uma sereia oiço cantando assim dizer
Onde estará meu grande amor

Meu bandolim, leva tua voz
Ao coração que não me quer
Chama-o cruel de atroz
Vê quem te pede é uma mulher

Diz-lhe que o amo e que o adoro
Tu que conheces o meu padecer
Vai com tua voz meu bandolim
Ao meu amor falar por mim
Porque sem ele eu vou morrer

De meu barquinho respondi
Igual a ti eu vivo em solidão
E ela de lá me respondeu
Que teu amor é igual ao meu
Te entrego inteiro o coração

Composição: Vicente Celestino
Enviada por Nelson. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Vicente Celestino

Ver todas as músicas de Vicente Celestino