Doutrina

Valente

Mano é que eu não tenho culpa se
As coisas são do jeito que são
Não diante inventar desculpa que
Não convence um ser de mente são
Viva na mentira ou iluda-se
Nada é visto certo e julga-se
O que se enxerga é incerto, se um livro está aberto
Me diz se eu estou certo em ler? Não

Diz que um bom menino deveria estudar
Ou que seguisse um bom caminho sem se desviar
Ou que aprendesse com a prática de praticar
Com a vivência dos seus erros pra não se delimitar
Muita desgraça, vendo de monte
O tempo passa e você ainda se esconde
Que vem, tem a chance de ir além do horizonte
E você que é a fonte

Chegue mais perto e ouça um segredo
A verdade é dura pra quem tem medo
A metade é burra e não entra no enredo
Aprendem de cedo - isso não é brinquedo
Cê tá entendendo? Veja meu amigo
- Não mete o dedo onde não é bem-vindo
Tá tudo errado, a fita é comigo
O caminho eu sigo, sem te falar


Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Valente

Ver todas as músicas de Valente