O Funil

Tribo da Periferia

Oh, Oh
Enquanto esse céu não se abriu (é nóis)
De jaqueta de couro com frio (é nóis)
Lupa polarizada e quem viu (é nóis)
De Tiptronic na rua sumiu
O que é preciso pra passar do funil
Não é Taurus HC Plus, Nike não nem fuzil (é não)
Ela sorriu quando a fumaça subiu são poucos que compreendem mais o corre fluiu

Chinelo de dedo no Hyundai só o mel
Com certas daninha amadeus de papel
Atiça que elas vem maryjane no véu, Kamika-Z no comando
Marginal bacharel

Um brinde pra quem corre nego a hora é agora
A vida é pra sorrir nessa porra e fazer história
Só estourar champanhe não adianta se não tem glória
Quanto mais olha pra trás mais longe fica da vitória (é nóis)
E não precisa ser Chandon agilize
Tudo fica chique se o clima é bom
As cores do batom
As luzes do neon
Tá massa
Ad

Oh
Enquanto esse céu não se abriu (é nóis)
De jaqueta de couro com frio (é nóis)
Lupa polarizada e quem viu (é nóis)
De Tiptronic na rua sumiu

Ontem, de pé no chão hoje flutuar
Antes, pra sorrir era sonhar
Hoje, o que quiser é só batalhar (bora)
Não é o que? Ham? Me dá (pra)
Foi só viver o sonho a cobra voou
Ó só, esses menino virou predador
Que dó, de lá pra cá nem pardau pio
Mas o barro e o asfalto é o mesmo valor
Então ergue essas vela ao vento leste
Outro nascer do Sol lá pros pivete
Memo se o barco virar marujo segue
Amar é tédio, risco e a gente cede
Acende um, medita na vitória
Os desacreditados se tornaram agora
Sorri, sozinho lembrando dessa história
Se é pra contar na roda
Calibra essas taça agora (wow)
Quanta memória
Vale cada sorriso, cada lágrima que brota
É emociona saber que isso não tem volta
Mas se tivesse volta faria tudo ser como agora (vai)

Enquanto esse céu não se abriu (é nóis)
De jaqueta de couro com frio (é nóis)
Lupa polarizada e quem viu (é nóis)
De Tiptronic na rua sumiu (é nóis)


Posts relacionados

Ver mais no Blog