Singapore

Tom Waits

Original Tradução Original e tradução
Singapore

We sail tonight for Singapore, we're all as mad as hatters here
I've fallen for a tawny Moor, took off to the land of Nod
Drank with all the Chinamen, walked the sewers of Paris
I danced along a colored wind, dangled from a rope of sand
You must say goodbye to me

We sail tonight for Singapore, don't fall asleep while you're ashore
Cross your heart and hope to die when you hear the children cry
Let marrow bone and cleaver choose while making feet for children shoes
Through the alley, back from hell, when you hear that steeple bell
You must say goodbye to me

Wipe him down with gasoline 'til his arms are hard and mean
From now on boys this iron boat's your home
So heave away, boys

We sail tonight for Singapore, take your blankets from the floor
Wash your mouth out by the door, the whole town's made of iron ore
Every witness turns to steam, they all become Italian dreams
Fill your pockets up with earth, get yourself a dollar's worth
Away boys, away boys, heave away

The captain is a one-armed dwarf, he's throwing dice along the wharf
In the land of the blind the one-eyed man is king, so take this ring

We sail tonight for Singapore, we're all as mad as hatters here
I've fallen for a tawny Moor, took off to the land of Nod
Drank with all the Chinamen, walked the sewers of Paris
I drank along a colored wind, I dangled from a rope of sand
You must say goodbye to me

Cingapura

Nós navegamos hoje à noite para Cingapura, somos todos tão loucos como os chapeleiros daqui
Eu caí de um mouro ruivo, decolei para a terra de cabeça
Bebi com todos os chineses, caminhei os esgotos de Paris
Dancei ao longo de um vento colorido, pendurado por uma corda de areia
Você deve me dizer adeus

Nós navegamos hoje à noite para Cingapura, não caia no sono enquanto você estiver em terra firme
Atravesse seu coração e espere morrer ao ouvir o grito de crianças
Deixe medula óssea e cutelo a escolha enquanto são feitos pés de calçados infantis
Através do beco, volte do inferno, ao ouvir o sino da torre
Você deve me dizer adeus

Limpe-o com gasolina até seus braços ficarem ásperos e vis
A partir de agora aos garotos este barco de ferro são suas casas
Então lance-o para longe, garotos

Nós navegamos hoje à noite para Cingapura, tome seus cobertores do chão
Lave sua boca para fora da porta, a cidade inteira é feita de minério de ferro
Cada testemunha passa a vapor, todos eles se tornam sonhos italianos
Encha seus bolsos com terra, obtenha você mesmo por um dólar
Afora meninos, longe meninos, lancem para longe

O capitão é um anão de um braço só, ele está jogando dados ao longo do cais
Na terra dos cegos quem tem um olho é rei, então tome este anel

Nós navegamos hoje à noite para Cingapura, somos todos tão loucos como os chapeleiros daqui
Eu caí de um mouro ruivo, decolei para a terra de cabeça
Bebi com todos os chineses, caminhei os esgotos de Paris
Dancei ao longo de um vento colorido, pendurado por uma corda de areia
Você deve me dizer adeus

Composição: Tom Waits
Enviada por Victor.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia

Ver mais palavras

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Tom Waits

Ver todas as músicas de Tom Waits