São cenas que todos nós adoramos presenciar
De um lado a garotinha vende o corpo pra comprar cigarro
Do outro o mutilado pede esmola na esquina
Mais adiante a mulher e seus onze filhos
Agonizam dentro de um buraco, sem vida
Sem comida, apenas a novela preferida
Esse é o globo esse é você, tudo a ver

Às vezes eu me pego falando com a sarjeta
Sarjeta fala comigo

A festa é sua, a festa é nossa
É de quem quiser
Você ta com fome
Isso é fácil
Vai pular carnaval que a fome passa

Difícil é enxergar o fundo do poço

Às vezes eu me pego falando com a sarjeta
Sarjeta fala comigo

Difícil é enxergar o fundo do poço

Sarjeta fala comigo


Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Tolerância Zero

Ver todas as músicas de Tolerância Zero