La Fine

Tiziano Ferro

Original Tradução Original e tradução
La Fine

Chiedo scusa a chi ho tradito, e affanculo ogni nemico
Che io vinca o che io perda è sempre la stesssa merda
E non importa quanta gente ho visto, quanta ne ho conosciuta
Questa vita ha conquistato me e io l'ho conquistata
"questa vita" ha detto mia madre "figlio mio va vissuta,
Questa vita non guarda in faccia e in faccia al massimo sputa"
Io mi pulisco e basta con la manica della mia giacca
E quando qualcuno ti schiaccia devi essere il primo che attacca.
Non ce l'ho mai fatta, ho sempre incassato,
E sempre incazzato, fino a perdere il fiato
Arriverà la fine, ma non sarà la fine
E come ogni volta ad aspettare e fare mille file
Con il tuo numero in mano e su di te un primo piano
Come un bel film che purtroppo non guarderà nessuno.
Io non lo so chi sono e mi spaventa scoprirlo,
Guardo il mio volto allo specchio ma non saprei disegnarlo
Come ti parlo, parlo da sempre della mia stessa vita,
Non posso rifarlo e raccontarlo è una gran fatica.

Rit. (x2) vorrei che fosse oggi, in un attimo già domani
Per reiniziare, per stravolgere tutti i miei piani,
Perchè sarà migliore e io sarò migliore
Come un bel film che lascia tutti senza parole.

Non mi sembra vero e non lo è mai sembrato
Facile, dolce perchè amaro come il passato
Tutto questo mi ha cambiato
E mi son fatto rubare forse gli anni migliori
Dalle mie paranoie e da mille altri errori
Sono strano lo ammetto, e conto più di un difetto
Ma qualcuno lassù mi ha guardato e mi ha detto:
"io ti salvo stavolta, come l'ultima volta".
Quante ne vorrei fare ma poi rimango fermo,
Guardo la vita in foto e già è arrivato un altro inverno,
Non cambio mai su questo mai, distruggo tutto sempre,
Se vi ho deluso chieder scusa non servirà a niente.

Fim

Peço desculpa a quem eu traí, e foda-se cada inimigo
Quer eu perca ou ganhe, é sempre a mesma merda
E não importa quanta gente eu vi, quantas eu conheci
Esta vida me conquistou e eu a conquistei
"Esta vida", disse a minha mãe, "vá vivê-la meu filho,
Esta vida não olha no rosto, e no rosto no máximo cospe"
Eu me limpo o suficiente com a manga da minha jaqueta
E quando alguém te esmaga você deve ser o primeiro que ataca
Nunca o fiz, tenho sempre descontado,
E sempre irritado, até perder o fôlego
Chegará o fim, mas não será o fim
E como cada vez a esperar e fazer mil listas
Com o seu número na mão e você com um novo plano
Como um belo filme que infelizmente ninguém verá
Eu não sei quem sou, e me assusta descobrí-lo
Olho a minha face no espelho mas não poderia desenhá-la
Como te falo, falo sempre da minha própria vida,
Não posso refazê-lo e dizê-lo é uma grande fadiga

Queria que fosse hoje, em um segundo já amanhã
Para recomeçar, para perturbar todos os meus planos
Porque será melhor, e eu serei melhor
Como um belo filme deixa todos sem palavras

Não me parece real e nunca me pareceu
Fácil, doce porquê amargo como o passado
Tudo isto me mudou
E me fez perder talvez os melhores anos
Das minhas paranóias e outros mil erros
Sou estranho, admito, e conto mais de um defeito
Mas alguém lá em cima me viu e me disse:
"Eu te salvo desta vez, como da última vez"
Quantas vezes eu quis fazer mas fiquei parado
Olho a vida em foto e já chegou outro inverno
Não mudo nunca, sobre isso nunca, destruo tudo sempre
Se desapontei pedir desculpa não ajuda a ninguém

Composição: Nesli
Enviada por Laudiceia e traduzida por laura. Legendado por Ingrid. Revisões por 3 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog