One Hundred Years

The Cure

Original Tradução Original e tradução
One Hundred Years

It doesn't matter if we all die
Ambition in the back of a black car
In a high building there is so much to do
Going home time, a story on the radio

Something small falls out of your mouth and we laugh
A prayer for something better, a prayer for something better
Please love me, meet my mother, but the fear takes hold
Creeping up the stairs in the dark
Waiting for the death blow
Waiting for the death blow
Waiting for the death blow

Stroking your hair as the patriots are shot
Fighting for freedom on the television
Sharing the world with slaughtered pigs
Have we got everything? She struggles to get away

The pain and the creeping feeling, a little black haired girl
Waiting for Saturday the death of her father pushing her
Pushing her white face into the mirror
Aching inside me and turn me round
Just like the old days
Just like the old days
Just like the old days

Caressing an old man and painting a lifeless face
Just a piece of new meat in a clean room
The soldiers close in under a yellow moon
All shadows and deliverance under a black flag

A hundred years of blood crimson
The ribbon tightens round my throat
I open my mouth and my head bursts open
A sound like a tiger thrashing in the water
Thrashing in the water
Over and over we die one after the other
Over and over we die one after the other
After the other
After the other
After the other
After the other
After the other

It feels like a hundred years
One hundred years
One hundred years
One hundred years
One hundred years

Cem Anos

Não importa se todos morrermos
Ambição no banco de trás de um carro preto
Em um prédio alto há muito o que fazer
Indo pra casa, uma história no rádio

Algo pequeno cai de sua boca e nós rimos
Uma prece por algo melhor, uma prece por algo melhor
Por favor me ame, conheça minha mãe, mas o medo domina
Me arrastando pelas escadas no escuro
Esperando pelo golpe final
Esperando pelo golpe final
Esperando pelo golpe final

Acariciando seu cabelo enquanto os patriotas são mortos
Lutando por liberdade na televisão
Dividindo o mundo com porcos chacinados
Nós temos tudo? Ela luta para libertar-se...

A dor e o sentimento arrepiante, uma garota de cabelos negros
Esperando o sábado a morte de seu pai empurrando-a
Empurrando seu rosto branco dentro do espelho
Por dentro de mim e me faz girar
Como nos velhos tempos
Como nos velhos tempos
Como nos velhos tempos

Acariciando um homem velho e pintando um rosto sem vida
Só um pedaço de carne em uma sala limpa
Os soldados se aproximam sob um luar amarelo
Todas as sombras e libertação sob uma bandeira negra

Cem anos de sangue escalarte
O cordão se aperta em volta de meu pescoço
Eu abro a minha boca e minha cabeça se explode
O som de um tigre se agitando na água
Se agitando na água
De novo e de novo morremos um após o outro
De novo e de novo morremos um após o outro
Após o outro
Após o outro
Após o outro
Após o outro
Após o outro

Parece cem anos
Cem anos
Cem anos
Cem anos
Cem anos

Legendado por Ana e Ana. Revisões por 4 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia

Ver mais palavras

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de The Cure

Ver todas as músicas de The Cure