Duas Metades

Teodoro e Sampaio

A mulher mais amada deste mundo, mora lá em casa.
Me prende com abraço mas não quebra minhas asas,
Me deixa em liberdade pra voar o meu espaço,
Porque sabe que meu ninho de pousar é em seus braços.

Meu vício, minha água, alimento e cobertor.
O resto não importa porque vivemos de amor.
Somos duas metades que não conseguem viver só,
Duas pontas de um destino que encaixam direitinho
Com jeitinho de um nó.

Ôooooooooooooooo paixão até que enfim encontrei a minha metade

(repetir as duas estrofes)

Composição: Alcino Alves / Itamaracá / Teodoro
Enviada por Jorge. Legendado por Jairo. Revisão por Jocelio.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Teodoro e Sampaio

Ver todas as músicas de Teodoro e Sampaio