A Charneca

Supercordas

o sol sai e a chuva cai
se estranhando em paz
no varal meu astral
nunca vai secar
sapos a cantar
onde a rã morre na estrada
e a sua carcaça esmagada
cheira como a charneca no verão
consertei minha bike,
não estrago as botas nunca mais
sapos orquestrais
onde a rã morre na estrada
e a sua carcaça esmagada
cheira como a charneca no verão


Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Supercordas

Ver todas as músicas de Supercordas