I Can't Live Without My Mother's Love

Sun Kil Moon

Original Tradução Original e tradução
I Can't Live Without My Mother's Love

I can live with the sky falling out from above
I can live with your scorn, your sourness, your smug
I can live growing old alone if push comes to shove
But I can't live without my mother's love

I can live flying round at an impossible pace
I can live with the bad etiquette that's falling on this place
I can live with anything you've got to throw in my face
But I can't live without my mother's embrace

My mother is seventy five
She's the closest friend I have in my life
Take her from me, I'll break down and bawl
And wither away like old leaves in the fall

You can be cruel all you want, talk bad on my brothers
Shoot me full of holes and I won't by bothered
Judge me for my ways and my slew of ex-lovers
But don't ever dare say a bad word about my mother

When she's gone I'll miss our slow easy walks
Playing scrabble with the chimes of the grandfather clock
I'll even miss the times that we fought
But mostly I'll miss being able to call her and talk.

I can live without watching the classic old fights
I can live without a lover beside me at night
I can live without what you might call a charmed life
But I can't live without my mother providing her light

My mother is seventy five
One day she won't be here to hear me cry
When the day comes for her to let go
I'll die off like a lemon tree in the snow
When the day comes for her to leave
I won't have the courage to sort through her things
With my sisters and all our memories
I cannot bear all the pain it will bring

Eu não posso viver sem o amor de minha mãe

Eu posso viver com o céu caindo de cima
Eu posso viver com o seu desprezo, a sua acidez, a sua presunção
Eu posso viver envelhecendo sozinho, se as coisas apertarem
Mas eu não posso viver sem o amor da minha mãe

Eu posso viver voando por aí em um ritmo impossível
Eu posso viver com a má etiqueta que está caindo sobre este lugar
Eu posso viver com qualquer coisa que você tenha para jogar na minha cara
Mas eu não posso viver sem o abraço da minha mãe

Minha mãe tem setenta e cinco anos
Ela é a melhor amiga que eu tenho na minha vida
Leve-a de mim, eu vou quebrar e berrar
E murchar como folhas velhas no outono

Você pode ser cruel o quanto quiser, falar mal sobre os meus irmãos
Atire em mim cheio de buracos e não vou me incomodar
Julgue-me pelos meus modos e minha série de ex-amantes
Mas nunca ouse dizer uma palavra ruim sobre a minha mãe

Quando ela se for eu vou sentir falta de nossas lentas caminhadas
Jogando scrabble com as badaladas do relógio de pêndulo
Vou até sentir falta das vezes que brigamos
Mas, principalmente, eu vou sentir falta de poder ligar pra ela e conversar.

Eu posso viver sem assistir as antigas lutas clássicas
Eu posso viver sem uma amante ao meu lado durante a noite
Eu posso viver sem o que se pode chamar de uma vida encantada
Mas eu não posso viver sem minha mãe provendo sua luz

Minha mãe tem setenta e cinco anos
Um dia, ela não vai estar aqui para me ouvir chorar
Quando chegar o dia para ela ir
Eu vou morrer como um limoeiro na neve
Quando chegar o dia para ela partir
Eu não vou ter a coragem de mexer em suas coisas
Com minhas irmãs e todas as nossas memórias
Eu não posso suportar toda a dor que vai trazer

Composição: Mark Kozelek
Enviada por Fabio e traduzida por Lucas. Revisão por Pessa.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia

Ver mais palavras

Posts relacionados

Ver mais no Blog