Tempestade

Stella Laura

Primeiro o céu escureceu
O vento apareceu e o clima mudou
E as ondas que estavam quietas
Junto com o barco logo se agitou

E consequentemente medo junto
Com a incerteza entraram no meu barco
Deixando ele mais pesado de tanto remar
Logo fiquei cansado

Mas de repente em meio ao caos
Nos últimos minutos
Jesus aparece, desafiando a gravidade
Logo a tempestade então o reconhece

E já que ele não tinha barco outro meio
Pra chegar até mim
Vem andando sobre o mar
Com muita calma diz assim pra mim

Acalma descansa, o barco não afunda
Eu vim, cheguei, meu filho, me escuta
Não tem vento contrário
Não tem nem mar agitado
Se eu falei tá falado, a tempestade

Acalma descansa, o barco não afunda
Eu vim, cheguei, meu filho, me escuta
Não tem vento contrário
Não tem nem mar agitado
Se eu falei tá falado, a tempestade me escuta

Mais de repente em meio ao caos
Nos últimos minutos
Jesus aparece desafiando a gravidade
Logo a tempestade então o reconhece

E já que ele não tinha barco outro meio
Pra chegar até a mim
Vem andando sobre o mar
Com muita calma diz assim pra mim

Acalma descansa, o barco não afunda
Eu vim, cheguei, meu filho, me escuta
Não tem vento contrário
Não tem nem mar agitado
Se eu falei tá falado, a tempestade

Acalma descansa, o barco não afunda
Eu vim, cheguei, meu filho, me escuta
Não tem vento contrário
Não tem nem mar agitado
Se eu falei tá falado, a tempestade

Acalma descansa, o barco não afunda
Eu vim, cheguei, meu filho, me escuta
Não tem vento contrário
Não tem nem mar agitado
Se eu falei tá falado, a tempestade me escuta
Me escuta

Composição: Jessé Aguiar / Stella Laura
Enviada por Camila. Revisões por 3 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog