Pierrot

Silvio Caldas

Há sempre um vulto de mulher
Sorrindo em desprezo a nossa mágoa
Que nos enche os olhos d'água!

Pierrot, Pierrot!
Teu destino tão lindo
É sofrer, é chorar toda a vida
Por amor do amor, de alguém... de alguém
Arranca a máscara da face, Pierrot
Para sorrir do amor que passou...

Deixar de amar não deixarei
Porque o amor feito saudade
É a maior felicidade
Pierrot,
Pierrot!....

Composição: Joubert de Carvalho
Enviada por Clair. Revisão por Ulrich.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog