Tender Sugar

Silent Hill

Original Tradução Original e tradução
Tender Sugar

I run, I fall, what ripped away, check my body
Was it body or soul
The darkness fades, fades to light
Disappearing now, disappears from the night

And all these nightmares I once had as a child
The morning always came, it came too late
What did my mind forget, forget to hide
Could the nightmare be awake, I don't know

In or out, up or down, never know its an illusion
Round and round, on and on, every day spins my confusion

Not again, not again, not again, this dream I can't awake
What is real, what is real, what is real, it's getting hard for me to take
What I need, what I need, what I need, a little somethin' I rely
And the white sugar gently hides me

Oh the sweet sugar saves me, it's the room that confines me
Confines me...sweet sugar

Yesterday back and forth, broken door no longer opens
Breaking down, need it now, mother's sugar always loves me

Not again, not again, not again, this dream I can't awake
What is real, what is real, what is real, it's getting hard for me to take
What I need, what I need, what I need, a little somethin' I rely
And the white sugar gently hides me

Oh the sweet sugar saves me, it's the room that confines me

Suave Açúcar

Eu corro, eu caio, o que se partiu, olhe meu corpo agora
Era corpo ou alma?
A escuridão desaparece, desaparece para a luz
Desaparecendo agora, desaparece da noite

E todos esses pesadelos que tive quando criança
E a manhã que sempre veio, veio muito tarde
O que a minha mente esqueceu, esqueceu de esconder
Poderia o pesadelo ter acordado, eu não sei

Dentro ou fora, cima ou baixo, nunca sei se é uma ilusão
Voltas e voltas, sempre e sempre, todos os dias aumenta a minha confusão

De novo não, de novo não, de novo não, deste sonho eu não posso acordar
O que é real, o que é real, o que é real, está ficando difícil para mim aguentar
O que eu preciso, o que eu preciso, o que eu preciso, é alguma coisa para confiar
E o açúcar branco gentilmente me esconde

Oh, o doce açúcar me salva, é o quarto que me confina
Me confina... doce açúcar

Ontem, de volta e adiante, portas quebradas não abrem mais
Rompendo, preciso agora, o açúcar da mãe sempre me amou

De novo não, de novo não, de novo não, deste sonho eu não posso acordar
O que é real, o que é real, o que é real, está ficando difícil para mim aguentar
O que eu preciso, o que eu preciso, o que eu preciso, é alguma coisa para confiar
E o açúcar branco gentilmente me esconde

Oh, o doce açúcar me salva, é o quarto que me confina

Composição: Akira Yamaoka
Enviada por Edgard e traduzida por Lucas. Revisão por Murilo.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia

Ver mais palavras

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Silent Hill

Ver todas as músicas de Silent Hill