Shoukei To Shikabane No Michi

Shingeki No Kyojin (Attack On Titan)

Original Tradução Original e tradução
Shoukei To Shikabane No Michi

ano hi jinrui wa omoidashita

usuyami no naka susumu kage wa
daremo kokoromoto naku
futashika na mirai wa itsudatte
hakuhyou no ue ni saku
yoru ga otozureru tabi ni hito wo
tsumetaite de oretachi no kubisuji wo
yasashiku nadeta

tasogare wo uragitte
monkibou no se ni sugari
oikaketa jigoku e to

mukatteiru to shittemo

yume no tsuzuki ga mitai nara
omae wa nani wo sashidaseru?
akuma wa amaku sasayaita
shikabane de michi wo tsukure

kono kabe no mukou ni nani ga aru
osanaki hibi ni akogareta
shinjitsu wa sugu soko ni aru
shikabane no michi no saki ni

hakoniwa de kurikaesu itami to urami no ruupu
nagarekomu kioku no hate
jiyuu no imi wo tou
kanousei ni michiteita hazu no shounentachi no utsuwa ni
unmei wa sorezore nani wo fukikonda
sore wa dare no higan ka dare no yume ka
kanashimi nikushimi ga majiwatte
guren no ya wa tagai wo mezasu

tori no tsubasa ni akogareta hito wa sora e to habatakeru
akuma wa zuruku usobuita shikabane yo michi wo tadore
kono sora no mukou ni nani ga aru?
osanaki hibi ni torawareta
sekijitsu no hi ga terashidasu
shikabane no michi no saki wo

sora no ue kara mitara ittai nani ga mieru no darou
koko de wa nai dokoka e itte mitakatta
osanaki hibi ni yumemita hiroi sekai no hate ni wa
memai wo oboeru hodo fujouri ga hisomu
jiyuu wo yumemita daishou wa tsumetai tsuchi no beddo
toki ni kami no sugata karite seigi wa kiba wo muku
ori no naka mo ori no soto mo hitoshiku jigoku ka

tsumi no omosa wo seou hodo
fumidasu ashi ni imi ga aru
akuma wa hikuku tsubuyaita shikabane no michi wo susume
kono yami no mukou ni nani ga aru?
osanaki hibi ni norowareta
genjitsu wa itsu mukuwareru
shikabane no michi no saki de

yumiya ga kakenuketa kiseki
tsubasa wo chirashite
shinzou wo tabanetemo
rekuiemu ni wa hayasugiru
taiyou wa mada shizundeinai no dakara
susumi tsuzukeru
nami no kanata e

O Caminho Das Aspirações e Cadáveres

Naquele dia, a humanidade se lembrou

As sombras avançando na luz fraca estão inquietas
Ninguém pode ajudar
O futuro incerto sempre floresce
Em cima do gelo fino
Toda vez que a noite cai
A parte de trás de nossos pescoços são gentilmente
Acariciado por mãos frias

Traindo o crepúsculo, nos agarramos ás costas da
Esperança ardente
Nós a perseguimos, apesar de já saber que estávamos

Indo para o inferno

Para ver a continuação de seus sonhos
O que você pode oferecer?
O demônio sussurrou docemente
Faça uma estrada de cadáveres caídos

O que há do outro lado dessa muralha?
Essa pergunta nos assombra desde a nossa infância
A verdade está bem ali
Esperando por nós no final dessa estrada de corpos

Choros e arrependimentos repetindo em loop dentro de um jardim em miniatura
E no fim do fluxo de nossas memórias
Nos questionamos o significado da "liberdade"
O corpo vazio daqueles jovens que caíram dentro do redemoinho das possibilidades
Para cada um deles, o que o vento do destino lhe deram?
Foi o voto de alguém para salvar a humanidade? Ou foi simplesmente o sonho de outra pessoa?
Dor e ódio trocam de lugar
E a flecha escarlate aponta para os dois

Humanos anseiam por ter asas como pássaros, para que então possam fugir para os céus
E o diabo astuciosamente nos corrompe enquanto trilhamos essa estrada cheia de mortos
O que há do outro lado da muralha?
Na nossa juventude, não éramos nada além de animais engaiolados
Mas agora, a luz daqueles dias antigos
Brilha e ilumina o caminho dos cadáveres

Eu me pergunto o que poderíamos ver se olhássemos o mundo através do céu
Eu queria ir para outro lugar que não fosse onde estamos
Eu sempre sonhei em minha infância o que teria nos confins desse mundo
Algo que exceda todos os meus desejos e me surpreenda com seu absurdo
O custo de sonhar com a liberdade é uma cama fria de pregos
As vezes, pegamos emprestada a figura de Deus para encobrir nossas justiças
Assim como era um inferno dentro daquela gaiola, era igualmente fora dela

Apesar de suportar o peso de todos os pecados cometidos até agora
Ainda há sentido em cada passo em frente
O demônio murmura em voz baixa enquanto continuamos no caminho dos cadáveres
O que há do outro lado da parede?
A realidade que nós fomos amaldiçoados em nossa juventude
Um dia seremos recompensados por isso
Apenas no fim dessa trilha de corpos

Na trilha onde arcos e flechas voam
Abra suas asas
Mesmo se tiver que esconder seu coração aflito
É muito cedo para o amanhecer surgir
Como o sol ainda tem que se pôr
Continue seguindo em frente
Além das ondas!

Composição: Linked Horizon
Enviada por Sofia e traduzida por Sofia. Revisão por Enzo.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog