Ventos Uivantes

Sérgio Reis

Eu venho nos olhos da chuva
E os ventos uivantes
E tenho amantes
Não correspondidos
Em lágrimas eu me mergulho
Eu e meu orgulho
Estamos feridos

Caminhando pela cidade
Eu sou deserto
Escuro e frio
Meu Deus como dói o vazio
De não ter você

No rosto de cada pessoa
Na folha que voa
Em tudo eu procuro você
Minha vida
Nas ruas, nos shopping , nos barcos
Eu vou aos lugares
Com a alma partida
Perdido no meio da noite
Eu não me vejo
É tudo sombrio

Meu Deus como dói o vazio
De não Ter você
Meu coração está quebrado
Desesperançado
Triste já não crê

Que sobreviva sem motivo
Não se sente vivo
Quando não te vê

Composição: Paulinho Rezende / Paulo Debétio
Enviada por Thaís. Revisão por Ana.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog