LETRAS.MUS.BR - Letras de músicas

Império Serrano - Samba-Enredo 1996

Samba-Enredo

[E Verás Que Um Filho Teu Não Foge À Luta]

O povo diz amém
É porque tem
Um ser de luz a iluminar
O moderno Dom Quixote
Com mente forte vem nos guiar
Um filho do verde esperança
Não foge à luta, vem lutar
Então verás um dia
O cidadão e a real cidadania

Quero ter a minha terra, ô ô ô
Meu pedacinho de chão, meu quinhão
Isso nunca foi segredo
Quem é pobre tá com fome
Quem é rico tá com medo

Vou dizer
Quem tem muito, quer ter mais
Tanto faz se estragar
Joga no lixo, tem bugica p'ra catar
Senhor, despertai a consciência
É preciso igualdade
O ser humano tem que ter dignidade
Morte em vida, triste sina
Pra gente chega de viver a Severina
Junte um sorriso meu, um abraço teu
Vamos temperar
Uma porção de fé, sei que vai dar pé
Não vai desandar
Amasse o que é ruim, e a massa enfim
Vai se libertar
Sirva um prato cheio de amor
Pro Brasil se alimentar

Eu me embalei p'ra te embalar
No balancê, balancear
Vem na folia
Chegou a hora de mudar
O meu Império vem cobrar democracia

Composição: Aluísio Machado / Arlindo Cruz / Beto Pernarda / Índio Do Império / Lula Essa informação está errada? Nos avise.
Enviada por vanessa. Revisão por João.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog