Sendo Assim

Sam The Kid

Há um silêncio que ainda me ensurdece
Uma incerteza na pertença, ou para ti sou guest?
Tá tudo inverso e o mundo diverte-se, é um dissabor
Como nunca houvesse quem visse o verso e ouvisse a cor
Ouve esse amor e essa dor a ceder
Eu não sou ameaçador, o meu sabor é saber
O que faço não é básico, dou o máximo por um clássico
Não é fácil, cada frase, cada traço no meu A5
Marvila é vida, é a vinha que eu engarrafo
Tou na minha e eu nunca sigo a mesma linha, eu paragrafo
Tenho sede na cabeça e a cabeça no dedo
Mas quando sonho tenho medo que adormeça na rede
Há suor em cada poro, organizo o que eu decoro
Indeciso que eu deslize e é por isso que eu demoro
Faço algo que eu adoro e ignoro o prazer ruim
Eu não quero ser o melhor eu melhoro a fazer de mim
Nunca tive uma ambição com a ilusão de uma aderência
Porque ter a profissão não é missão, é consequência
Não me rendo à influência e na falência eu direi
Que não preciso de uma venda, não sou deusa do direito
O meu livro é exclusivo e é universal
Fui compulsivo no cursivo e não morri vassalo
Com a Sony Digital ganhei a noção da lente
Para um dia ser imortal como a nação valente
Visão fluente e é quando a mente me elucida
A que eu siga em frente e nunca retroceda na subida
O segredo para a (saída) não é subir altitudes
É quando aponto o im (porta) nte, é quando nomeio virtudes
A glória mora onde eu pertenço e o apreço condecora
E eu tou preso a este peso que me ancora
O som desempregou-me, a zona suportou-me
Sonda quem ambiciona, ninguém sonha ser mordomo
Para putos radicais, nada é phat se é antigo
Mas eu não vou ser mais um arquitecto sem abrigo
Não entro na moleza e no que a incerteza traz
Um dia é muito tempo quando tem um talvez atrás

Sendo assim, a cena sai sem pressões
Sinto o som sem pensar em aceitações
É a trajectória de outros craques de outras gerações
Conto estórias onde fracos têm orações
Sendo assim, a cena sai sem pressões
Sinto o som sem pensar em aceitações
Eu queria sumo, queria alunos com informações
Não há dumbos, só cardumes sem recordações

Se a arte é altruísta, não é o que eu vi no topo
Porque o trono é egoísta nada filantropo
Lancei me e nunca bazei assim que saquei o dobro
Estou grato pelo passeio, eu ziguezagueio o globo
E guardo notas de rotas poliglotas
Em hotéis só muda o lençol é ver o sol e voltas
Para quê fazer um álbum se ele dura meses
Por vezes sinto que ainda estamos na moldura presos
Na era pura, com todos na cultura tesos
Quando a vibe era insegura, eu sou da altura desses
Sem prazos, sem preços
Sem maços, sem interesses
O princípio do início ainda se mantém ileso
No meu ofício o que é difícil é manter silêncio
Agora há muita coincidência para ser coincidente
Foi tudo um acidente, e não há um esclarecimento
No tempo em que eram só maquetas, os rappers eram autores
Cantores eram poetas e poetas eram pintores
Eu soube o que é coragem quando a luz era uma réstia
Eu sei que há uma miragem na indústria da modéstia
Eu vim da arte da rima séria, quando o clima era intenso
Uma era linda quando ainda ninguém ria por extenso
E hoje em dia, não há sabedoria, sem noção, sem senso
E a maioria são uma diversão circense
Eu oiço manos veteranos e tu quantos sentes
Na life de mil e cem romanos sem remanescentes
Que ainda rimam e fazem trabalhos consistentes
E nunca ficam à espera que um dia tu sustentes
Vi sonhos divinais
Vi mil desilusões que trazem muitos afinais
O assédio não me embala e eu na calma nem respondo
A um armazém que esconde almas em desconto
Prefiro fazer trips invulgares no meu kitt de cinco lugares
Vou para longe não me fixo em ver clicks e polegares
E eu só digo obrigado, por viver com agrado
Por ter uma vida assim, e não assim ao quadrado

Sendo assim, a cena sai sem pressões
Sinto o som sem pensar em aceitações
É a trajectória de outros craques de outras gerações
Conto histórias onde fracos têm orações
Sendo assim, a cena sai sem pressões
Sinto o som sem pensar em aceitações
Eu queria sumo, queria alunos com informações
Não há dumbos, só cardumes sem recordações

Composição: Samuel Mira
Enviada por Valdemir. Legendado por Ana. Revisões por 3 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog