Estilo Coyote

Salvador da Rima


Estilo coyote, daquele jeitão do extremo leste
É nós que tá, ó
Ahn, ahn

Eu sou um cara da noite, da madrugada
E os parceiro da quebrada são tudo a mema parada
Nós só gosta de viver, de viajar
Na chave de SP, assombrando no Guarujá
Moto nós tem coleção, todos modelo e cor
De 600 para cima é só marcha nos robô
Nas balada da quebrada nosso bonde é atração
As novinha seleciona pelo dote do cordão
Menorzão chei de dinheiro, perfumado e elegante
No pulso o relógio é ouro, na orelha o brinco é diamante
E os invejoso fica tudo atacado
Quеr saber qual é o corre e da ondе vem os placo
Pega nada, eu ligo a nave que esses cara é pouca bosta
Vira puta na minha frente, só é homem pelas costa
Já tá ligado quem é o style da quebrada
Que antes andava duro e vocês não dava nada
Que hoje pilota as nave, que é edição limitada
O desejo das menina é inspiração pra molecada

Mulher e dinheiro, dinheiro e mulher
Nós tem tanto que enjoou e hoje manda sair do pé
Mulher e dinheiro, dinheiro e mulher
Mas dinheiro não é nada, minha riqueza é minha fé
Mulher e dinheiro, dinheiro e mulher
Nós tem tanto que enjoou, tá? Ó, ó, ó

Outro dia na quebrada eu logo fui enquadrado
Minhas prata tava brilhando e o verme ficou atacado
Já veio me perguntando de onde eu sou, o que eu faço
Eu sou daqui, eu moro ali, faz sua cota, eu tô atrasado
Eu novão, um navão, deu até pra entender
Que os coisão mó zoião, não aguenta ver nós vencer
Eu no estilo coyote, trajado de Lacoste
Nós é folgado memo, os gambé goste ou não goste
Na rua ou camarote, tubarão de grande porte
Os moleque da quadrilha só anda estilo coyote
Nós brilha memo e não é pelo dinheiro
É pela simplicidade presente nos verdadeiro
Diferenciado, chucro com as mina
Sem papinho furado, são elas que dão em cima
Deixo o balde de isca que as mina se atiça
Aí surge Larissa, Patrícia, Letícia
Uma noite propícia, um final comum
Várias mina, vários nome, eu não lembro nenhum
Só me restou um guardanapo escrito um telefone
O foda pra mim ligar é que eu não lembro qual é o nome

Mulher e dinheiro, dinheiro e mulher
Nós tem tanto que enjoou e hoje manda sair do pé
Mulher e dinheiro, dinheiro e mulher
Mas dinheiro não é nada, minha riqueza é minha fé
Mulher e dinheiro, dinheiro e mulher
Nós tem tanto que enjoou e hoje manda sair do pé
Mulher e dinheiro, dinheiro e mulher
Já foi roupa emprestada, hoje os pano é de jacaré

Han, essa daí ficou pesada
Os tempos mudaram, nós segue botando a cara
Os coyote tá de nave, o Papa-Léguas no porta-mala
Poucas ideia, pra todos os louco do lado leste
Forte abraço da minha parte

Composição: Salvador da rima
Enviada por Pedro.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog