Manhã dos 33

Sagrado Coração da Terra

às vezes eu tenho uma leve impressão
às vezes é uma bruta certeza
de que a nossa vida na terra não é bem uma viagem de férias, nascemos pelados, sem nada, sozinhos, com o fogo do sol nos olhinhos de nenem e ninguém pode nos consolar da fome enorme que é viver da imensa dor que é nascer na terra, saudade da luz das estrelas.
Tudo vem, passa por nós e se vai. Sonhos, planos, fracassos, vitórias, o bem e o mal, pesadelos e os sonhos bons, nada mais restará na corrente dos anos que ainda tentamos deter a todo custo nas mãos.
Se tudo e todos que amamos se vão, meu amor, segura firme a minha mão.
A mente e o corpo, tão breves, são ilusões, só restará ao coração a vela de um barquinho no oceano infinito do tempo a vogar.

E na branca manhã dos meus 33 eu tive uma bruta certeza, de que a vida humana na terra, não é bem uma viagem de férias.

Tudo vem, passa por nós e se vai. Sonhos, planos, fracassos, vitórias, o bem e o mal, pesadelos e os sonhos bons, nada mais restará na corrente dos anos que ainda tentamos deter a todo custo nas mãos.
Se tudo e todos que amamos se vão, meu amor, segura firme a minha mão.
A mente e o corpo, tão breves, são ilusões, só restará ao coração a vela de um barquinho no oceano infinito do tempo a vogar.

Composição: Marcus Viana
Enviada por Danyffer.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Sagrado Coração da Terra

Ver todas as músicas de Sagrado Coração da Terra