Embalo (part. Agostta & Leal)

E mesmo sem se ver
A gente já tem tudo pra acontecer
É só seguir o embalo, me desarmo
Pra ser aquele que te faz sonhar
Abraço o travesseiro até a gente se encontrar

Já era noite, ponteiro marcava nas onze quando a gente se encontrou
Aquele decote, meu Deus, a minha sorte gritou quando você falou oi
Foi, assim, tão fácil, nem percebi e começou a chover
E o que era pra atrapalhar nossa história se tornou
Motivo pra gente se ver

Então
Aproveita que a gente tá junto de novo
Espera até mais tarde que essa noite tem o dobro pra
Beijar demais, me beija demais, vem
Me pega, me arranha, seu jeito, sua manha
É a melhor do mundo, eu fico em segundo

Eu paro tudo, tudo, pra te dar prazer
Aqui é você quem manda
E eu respeito tudo aquilo que cê pode ser
Me beija demais, me transmite paz, vem
Me beija demais

E mesmo sem se ver
A gente já tem tudo pra acontecer
É só seguir o embalo, me desarmo
Pra ser aquele que te faz sonhar
Abraço o travesseiro até a gente se encontrar

E talvez
Não fique satisfeita com uma vez por mês
Melhor aproveitar como daquela vez
Que a gente foi se aventurar
Na praia de Itapema, a luz da lua observar

Melhor assim, quando cê tá perto de mim
E queria que nunca chegasse o fim
A gente complica demais, por coisas que são de lá trás
Pra mim tanto faz, são coisa banais
Prefiro o agora e já não vejo a hora
Me mostra que tu quer de novo
Então esquece o passado e vem viver o agora porque

É muito difícil conviver com essa distância mas
Sei que pra nós dois isso não tem muita importância já
Que sente minha falta, que me quer de volta
E fica acordada toda madrugada
Porque só minha voz é que te deixa calma então

Deixa, deixa, eu sentir saudade, só não
Deixa, deixa, de matar a vontade então
Me beija demais, me beija demais, vem
Me beija demais

E mesmo sem se ver
A gente já tem tudo pra acontecer
É só seguir o embalo, me desarmo
Pra ser aquele que te faz sonhar
Abraço o travesseiro até a gente se encontrar

E talvez
Não fique satisfeita com uma vez por mês
Melhor aproveitar como daquela vez
Que a gente foi se aventurar
Na praia de Itapema, a luz da lua observar

Deixa, deixa, deixa
Deixa, deixa, deixa
Deixa, deixa, deixa

Deixa, deixa, deixa
Deixa, deixa, deixa
Deixa, deixa, deixa

E mesmo sem se ver
A gente já tem tudo pra acontecer
É só seguir o embalo, me desarmo
Pra ser aquele que te faz sonhar
Abraço o travesseiro até a gente se encontrar

E talvez
Não fique satisfeita com uma vez por mês
Melhor aproveitar como daquela vez
Que a gente foi se aventurar
Na praia de Itapema, a luz da lua observar

Enviada por K. Legendado por Arthur.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog