Poco (part. Christian Nodal)

Reik

Original Tradução Original e tradução
Poco (part. Christian Nodal)

Me hace falta muy poco
Ya ha pasado algún tiempo
Y ya no quiero verte, ya no estoy tan loco
Porque de beso en beso
Ha logrado curarse mi corazón roto
Hoy quisiera decirte
Que para olvidar me hace falta muy poco

Yo sigo con mi vida
Y a pesar de lo malo
Ya le vi lo bueno a tu despedida
Y aunque te piense a diario
Pa' mí ya esta historia quedó concluida
Si ayer no te rogué
Mucho menos ahora que hallé la salida

Me hace falta muy poco
Para al fin olvidar este amor
Que no es tuyo ni mío tampoco
Y si errar es de humanos
Contigo entendí que también me equivoco
Y me siento confiado
A veces voy a verte y ya no me provoco

Me hace falta muy poco
Y de tanto decirlo
Ya casi me creo mi propia mentira
Tengo que confesarte
Que para olvidarte y cerrar esta herida
No hace falta muy poco
Me hace falta una vida

Ya intenté hacerme el fuerte
Ya intenté hacerme el macho
Me puse la máscara de hombre valiente
Y aunque muerda mis labios
Me sale tu nombre por entre los dientes
Pero a ti ni te importa
Tú matas callada como una serpiente

Y que sigas tranquila
Mientras yo sigo ahogando la pena que siento
En un mar de tequila
Yo seré ese borracho que cuenta tu historia
De esquina en esquina
Porque pa'l mal de amores
No existe la cura ni la medicina

Me hace falta muy poco
Para al fin olvidar este amor
Que no es tuyo ni mío tampoco
Y si errar es de humanos
Contigo aprendí que también me equivoco
Y me siento confiado
A veces puedo verte y ya no me provoco

Me hace falta muy poco
Y de tanto decirlo
Ya casi me creo mi propia mentira
Tengo que confesarte
Que para olvidarte y cerrar esta herida
No hace falta tan poco
No hace falta tan poco
Me hace falta una vida

Pouco (part. Christian Nodal)

Falta muito pouco
Já passou algum tempo
E não quero te ver mais, já não estou tão louco
Porque de beijo em beijo
O meu coração partido conseguiu se curar
Hoje, gostaria de te dizer
Que falta muito pouco para eu esquecer

Eu sigo com a minha vida
E apesar das coisas ruins
Eu já vi o lado bom da sua partida
E embora eu pense em você todos os dias
Para mim, esta história já terminou
Se não te implorei antes
Agora, que encontrei a saída, é que não vou implorar mesmo

Falta muito pouco
Para eu finalmente esquecer este amor
Que não é seu e também não é meu
E se errar é humano
Com você, entendi que também me engano
E me sinto confiante
Às vezes, vou te ver e não me abalo mais

Falta muito pouco
E de tanto dizer isso
Já estou quase acreditando na minha própria mentira
Preciso confessar para você
Que para te esquecer e curar essa ferida
Não falta muito pouco
Falta uma vida inteira

Já tentei bancar o forte
Já tentei bancar o machão
Coloquei a máscara de homem corajoso
E mesmo que eu morda meus lábios
O seu nome escapa entre os dentes
Mas você nem se importa com isso
Você mata em silêncio, como uma serpente

E você continua tranquila
Enquanto eu continuo afogando minhas mágoas
Em um mar de tequila
Serei aquele bêbado que conta sua história
De esquina em esquina
Porque para uma desilusão amorosa
Não existe cura nem remédio

Falta muito pouco
Para eu finalmente esquecer este amor
Que não é seu e também não é meu
E se errar é humano
Com você, aprendi que também me engano
E me sinto confiante
Às vezes, posso te ver e não me abalo mais

Falta muito pouco
E de tanto dizer isso
Já estou quase acreditando na minha própria mentira
Preciso confessar para você
Que para te esquecer e curar essa ferida
Não falta tão pouco
Não falta tão pouco
Falta uma vida inteira

Composição: Andrés Torres / Bibi Marin / Camilo Echeverry / Christian Nodal / Edgar Barrera / Jesus Navarro / Julio Ramirez / Mauricio Rengifo
Enviada por Fabiélio e traduzida por Taylor.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog