Em Tua Carne, Ancorei

Quarto Negro

O céu já nos cedeu a tentação
Teus olhos se viraram contra os meus
Você me julgava diferente
E eu cego à deriva nesse mar

Eterno espelho de um acaso
Inabitado de decência
Um dia a mágoa, boêmia

Um dia eu deixo de nostalgia
(Por que? Por que?)
Não sirvo mais pra ser teu homem
Não sirvo mais pros meus amigos

Por que não conta tu, mulher?
Por que se esconde da família?
Tua carne, o castigo
Aconteceu no escuro


Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Quarto Negro

Ver todas as músicas de Quarto Negro