Do Medo Ao Medo

Quarto Negro

Da palavra fiz calor.
Do calor fiz desculpa.
No perdão criei asas.
E na queda fiquei forte.
E na distancia me desfiz.
No conforto quis loucura.
Por sanidade me prendi.
E do escuro tive glórias.

O que foi que a gente fez por merecer?

Da reclusa me refiz.
No vigor me declaro.
Me sinto bem na saída,
pois não gosto da entrada.

O que foi que a gente fez por merecer?

Do desprezo fugi.
Do azar fiz calor.
Na sorte repousei.
No conforto fiquei frio.

O que foi que a gente fez por merecer?

Da reclusa me refiz.
No vigor me declaro.
Me sinto bem na saída,
pois não gosto da entrada.
O que foi que a gente fez por merecer?
Quase nada.
Não me lembro.


Posts relacionados

Ver mais no Blog