Não Corra, Não Mate, Não Morra

Pélico

Não corra, não mate, não morra
Se guarde para as tardes na cidade vazia
À festa lá na praça ninguém foi
Só o galo na madrugada soube cantar
E a banda que passou ninguém viu

Oh! Oh! Oh! Oh!...

E a banda que passou ninguém viu
Melhor que as sombras camufladas do outro lado
Quem tem coragem…
É de se encantar

Não corra, não mate, não morra
Espalhe suas cartas e todas as velhas notícias
Os olhos que teimavam em dormir
Sob as águas daquela tarde embriagada
E a banda que passou ninguém viu
Melhor que as sombras camufladas do outro lado
Quem tem coragem…
É de se encantar

Composição: Estêvão Bertoni / Pélico
Enviada por Gabriela. Revisão por Rodrigo.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog