Assovio

Pedro Pastoriz

Dancei com esqueletos, amanheci nos porões
Risos quentes botam a mesa, mãos frias contam moedas
Marchei, marchei
Atrás de qualquer comédia

Mas nas noites de inverno todos os bichos buscam refúgio
Risadas, vinhos da casa, música, música, música
Sobre cidades que não conheci, também sobre mulheres loucas

Caí, dancei, brindei a toda tragédia
Lá fora a noite era fria, dentro ninguém mais era estranho
Nos olhos tristes da companhia, piscava um aviso em neon

Não isto não é um sonho
Tentei limpar minha garganta, molhei os meus dois sapatos
Não é nem dia nem noite, nos disse um anjo inválido
Andamos, andei, seu corpo me aqueceu
Piscava o aviso em neon e ela assoviou para mim


Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Pedro Pastoriz

Ver todas as músicas de Pedro Pastoriz