The Boxer

Paula Fernandes

Original Tradução Original e tradução
The Boxer

I am just a poor boy
Though my story's seldom told
I have squandered my resistance
For a pocket full of mumbles such are promises
All lies and jests
Still a man hears what he wants to hear
And disregards the rest
When I left my home and my family
I was no more than a boy
In the company of strangers
In the quiet of the railway station running scared
Laying low
Seeking out the poorer quarters
Where the ragged people go
Looking for the places only they would know
Lie la lie

Asking only workman's wages
I come looking for a job
But I get no offers
Just a come-on from the whores on Seventh Avenue
I do declare
There were times when I was so lonesome
I took some comfort there
Lie la lie

Then I'm laying out my winter clothes
And wishing I was gone
Going home
Where the New York City winters
Aren't bleeding me
leading me, going home
In the clearing stands a boxer
And a fighter by his trade
And he carries the reminders
Of ev'ry glove that layed him down
Or cut him till he cried out
In his anger and his shame
I am leaving, I am leaving
But the fighter still remains
Lie la lie

O Boxeador

Eu sou apenas um pobre garoto
Ainda que minha história seja raramente contada
Tenho desperdiçado minha determinação
Em troca de um bolso cheio de resmungos, assim são as promessas
Todas elas mentiras e gracejos
Ainda assim um homem ouve o que ele quer ouvir
E desconsidera o resto
Quando deixei minha casa e família
Eu não era mais do que um menino
Na companhia de estranhos
No silêncio da estação ferroviária correndo amedrontado
Mantendo-me encoberto
Buscando os quartos mais baratos
Aonde pessoas esfarrapadas vão
Procurando os lugares que apenas elas frequentavam
Lie la lie

Requisitando apenas salário de trabalhador
Tenho procurado por um emprego
Mas não recebo ofertas
Apenas um chamado das prostitutas na Sétima Avenida
Eu admito
Houve momentos em que estive tão solitário
Que lá encontrei algum conforto
Lie la lie

Então, estou estendendo minha roupa de inverno
E desejando que eu tivesse partido
Indo para casa
Onde os invernos da cidade de Nova York
Não estivessem me sangrando
Levando-me, indo para casa
Na clareira de pé está um boxeador
Um lutador por ofício
E ele carrega as lembranças
De toda luva que o derrubou
Ou lhe cortou, até que gritou
Em sua raiva e humilhação
Estou indo embora, estou indo embora
Mas o lutador ainda assim permanece
Lie la lie

Composição: Paul Simon
Enviada por Leonardo e traduzida por Ane. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia

Ver mais palavras

Posts relacionados

Ver mais no Blog