Something Pretty

Patrick Park

Original Tradução Original e tradução
Something Pretty

Here I am, where I've been
I've walked a hundred miles in tobacco skin,
And my clothes are worn and gritty.
And I know ugliness,
Now show me something pretty.
I was a dumb punk kid with nothing to lose
And too much weight for walking shoes.
I could have died from being boring.
As for loneliness,
She greets me every morning.

At the most I'm a glare,
I'm the hopeless son who's hardly there.
I'm the open sign that's always busted.
I'm the friend you need, but can't be trusted.

At the most I'm a glare,
I'm the hopeless son who's hardly there.
I'm the open sign that's always busted.
I'm the friend you need, but can't be trusted.

Here I am, where I've been
I've walked a hundred miles in tobacco skin,
And my clothes are worn and gritty.
And I know ugliness,
Now show me something pretty.

At the most I'm a glare,
I'm the hopeless son who's hardly there.
I'm the open sign that's always busted.
I'm the friend you need, but can't be trusted.

At the most I'm a glare,
I'm the hopeless son who's hardly there.
I'm the open sign that's always busted.
I'm the friend you need, but can't be trusted.

Algo Bonito

Aqui eu estou, onde sempre estive
Eu caminhei cem milhas em pele de tabaco,
E minhas roupas estão usadas e ásperas.
E eu conheço a feiúra,
Agora me mostre algo bonito.
Eu era um punk bobo com nada que perder
E muita besteira na cabeça.
Eu poderia ter morrido de ser enfadonho.
E sobre a solidão,
Ela me cumprimenta todas as manhãs.

No máximo eu sou um clarão,
Eu sou o filho desesperado que quase não está lá,
Eu sou o sinal aberto que está sempre quebrado,
Eu sou o amigo do que você precisa, em quem não pode confiar.

No máximo eu sou um clarão,
Eu sou o filho desesperado que quase não está lá,
Eu sou o sinal aberto que está sempre quebrado,
Eu sou o amigo do que você precisa, em quem não pode confiar.

Aqui eu estou, onde sempre estive
Eu caminhei cem milhas em pele de tabaco,
E minhas roupas estão usadas e ásperas.
E eu conheço a feiúra,
Agora me mostre algo bonito.

No máximo eu sou um clarão,
Eu sou o filho desesperado que quase não está lá,
Eu sou o sinal aberto que está sempre quebrado,
Eu sou o amigo do que você precisa, em quem não pode confiar.

No máximo eu sou um clarão,
Eu sou o filho desesperado que quase não está lá,
Eu sou o sinal aberto que está sempre quebrado,
Eu sou o amigo do que você precisa, em quem não pode confiar.

Composição: Patrick Park
Enviada por THIAGO e traduzida por eduardo. Legendado por Fernanda. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia

Ver mais palavras

Posts relacionados

Ver mais no Blog