Mercedita

Os Serranos

Original Tradução Original e tradução
Mercedita

Que dulce encanto tienen
Tus recuerdos, Merceditas
Aromada florecita
Amor mío de una vez

La conocí en el campo
Allá muy lejos una tarde
Donde crecen los trigales
Provincia de Santa Fé

Y así nació nuestro querer
Con ilusión, con mucha fé
Pero no se por que la flor
Se marchitó y muriendo fué

Y amándola con loco amor
Así llegue a comprender
Lo que es querer, lo que es sufrir
Porque le dí mi corazón

Como una queja errante
En la campiña va flotando
El eco vago de mi canto
Recordando aquel amor

Pero a pesar del tiempo
Transcurrido es Merceditas
La leyenda que hoy palpita
En mi nostálgica canción

Y así nació nuestro querer
Con ilusión, con mucha fé
Pero no se porque la flor
Se marchitó y muriendo fué

Y amándola con loco amor
Así llegue a comprender
Lo que es querer, lo que es sufrir
Porque le dí mi corazón

Mercedita

Que doce encanto tem
Tuas lembranças, Mercedita
Perfumada, florzinha
Amor meu de uma vez

A conheci no campo
Muito além, numa tarde
Onde crescem os trigais
Província de Santa Fé

E assim nasceu nosso querer
Com ilusão, com muita fé
Mas eu não sei porque a flor
Murchou e morrendo se foi

E amando-a com um louco amor
Assim cheguei a compreender
O que é querer, o que é sofrer
Por que lhe dei meu coração

Como uma reclamação vagante
Na coxilha vai soprando
Um eco vago do meu canto
Recordando aquele amor

Mas apesar do tempo
Já passado, és Mercedita
A lembrança que hoje palpita
A minha nostálgica canção

E assim nasceu nosso querer
Com ilusão, com muita fé
Mas eu não sei porque a flor
Murchou e morrendo se foi

E amando-a com um louco amor
Assim cheguei a compreender
O que é querer, o que é sofrer
Por que lhe dei meu coração

Composição: Ramón Sixto Rios
Enviada por Matheus e traduzida por Pâmela. Legendado por Hanz. Revisões por 4 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog