Ghost Of Perdition

Opeth

Original Tradução Original e tradução
Ghost Of Perdition

Ghost of mother
Lingering death
Ghost on mother's bed
Black strands on the pillow
Contour of her health
Twisted face upon the head

Ghost of perdition
Stuck in her chest
A warning no one could read
Tragic friendship
Called inside the fog
Pouring venom brew deceiving

Devil cracked the earthly shell
Foretold she was the one
Blew hope into the room and said:
"You have to live before you die young"

Holding her down
Channeling darkness
Hemlock for the gods
Fading resistance
Draining the weakness
Penetrating inner light

Road into the dark unaware
Winding even higher

Darkness by her side
Spoke and passed her by
Dedicated hunter
Waits to pull us under
Rose up to its call
In his arms she'd fall
Mother light received
And a faithful servant's free

In time the hissing of her sanity
Faded out her voice and soiled her name
And like marked pages in a diary
Everything seemed clean that is unstained
The incoherent talk of ordinary days
Why would we really need to live?
Decide what is clear and what's within a haze
What you should take and what to give

Ghost of perdition
A saint's premonition's unclear
Keeper of holy hordes
Keeper of holy whores

To see a beloved son
In despair of what's to come

If one cut the source of the flow
And everything would change
Would conviction fall
In the shadow of the righteous
The phantasm of your mind
Might be calling you to go
Defying the forgotten morals
Where the victim is the prey

Fantasma da Perdição

Fantasma de uma mãe
Morte demorada
Fantasma na cama da mãe
Fios negros no travesseiro
Contorno de sua saúde
Rosto distorcido sobre a cabeça

Fantasma da perdição
Prendeu-se ao seu peito
Um alerta que ninguém leu
Amizade trágica
Chamada para dentro do nevoeiro
Derramando veneno fermentado enganando

O demônio rompeu a superfície terrestre
Predisse que era ela
Soprou esperança no quarto e disse:
"Você tem que viver antes que morra jovem"

Segurando-a
Canalizando a escuridão
Cicuta para os deuses
Resistência esvaindo-se
Escoando a fraqueza
Luz interna penetrante

Estrada para a inconsciência obscura
Sinuosa, sempre subindo

Escuridão ao seu lado
Falou e passou por ela
Caçador dedicado
Espera para nos puxar para baixo
Levantou-se ao seu chamado
Em seus braços ela cairia
Luz materna recebida
E um servo fiel está livre

Com o tempo o assovio de sua sanidade
Esvaiu sua voz e manchou o seu nome
E como páginas marcadas num diário
Tudo parecia nítido o que é puro
A conversa incoerente de dias ordinários
Por que nós realmente precisaríamos ver?
Decida o que está claro e o que está no interior de um nevoeiro
O que você deveria pegar e o que dar

Fantasma da perdição
A premonição de um santo não está clara
Guardião de hordas sagradas
Guardião de prostituas sagradas

Ver um amado filho
Em desespero pelo que está por vir

Se alguém cortasse a fonte do fluxo
E tudo mudasse
Iria a convicção cair
Na sombra dos justos?
O fantasma da sua mente
Pode estar te chamando pra ir
Desafiando as morais esquecidas
Onde a vítima é a presa

Composição: Opeth
Enviada por Leandro e traduzida por Mateus. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Opeth

Ver todas as músicas de Opeth