Zaluzejo

O Teatro Mágico

Ah eu tenho fé em Deus, né?
Tudo que eu peço ele me ouci, né?
Ai quando eu tô com algum pobrema eu digo
Meu Deus! Me ajuda que eu tô com esse problema!
Ai eu peço muito a Deus, aí eu fecho meus olhos, né?
Eu Deus me ouci na hora que eu peço pra ele, né?
Eu desejo ir embora um dia pra recife
Não vou porque tenho medo de avião, de torro, de torroristo
Ai eu tenho medo, né?
Corra tudo bem
Se Deus quiser, se Deus quiser

Pigilógico, tauba, cera lítica, sucritcho
Graxite, vrido, zaluzejo
Eu sou uma pessoa muito divertida

Pigilógico, tauba, cera lítica, sucritcho
Graxite, vrido, zaluzejo
Não sei falar direito

Pigilógico, tauba, cera lítica, sucritcho
Graxite, vrido, zaluzejo
Não sei falar

Tomar banho depois que passar roupa mata
Olhar no espelho depois que almoça entorta a boca
E o rádio diz que vai cair avião do céu
Senhora descasada namorando firme pra poder casar de véu

Pigilógico, tauba, cera lítica, sucritcho
Graxite, vrido, zaluzejo
Não sei falar

Quando for fazer compras no gadefour
Omovedor ajactu, sucritcho, leite dilatado, leite intregal
Pra chegar na bioténica, rua de parelepídico
Pra ligar da doroviária, telefone cedular

Pigilógico, tauba, cera lítica, sucritcho
Graxite, vrido, zaluzejo
Não sei falar

Quando fizer calor e quiser ir pra praia de cararatatuba
Cuidado com o carejangrejo
Tem que tá esbeldi, não pode comer pitz, pra tirar mau hálito
Toma água do chuveiro
No salão de noite, tem coisa que não sei
Mulé com mulé é lésba e homi com homi é gay
Mas dizem que quem beija os dois é bixcional
Só não pode falar nada
Quando é baile de carnaval

Pra não ficar prenha e ficar passando mal, copo d'água
E pílula de ontemproccional
Homem gosta de mulher que tem fogo o dia inteiro
Cheiro no cangote, creme rinsa no cabelo
Pra segurar namorado morrendo de amor
Escreve o nome num pepino e guarda no refrigelador
Na novela das otcho, torre de papel
Menina que não é virge, eu vejo casar de véu

Se você se assustar e tiver chilique, cuidado pra não morrer
De palaladi cadique
Tenho medo da geladeira, onde a gente guarda yogute
Porque no frio da tomada se cair água pode dá cicrutche
tô comprando um apartamento e o negócio tá quase no fim
O que na verdade preocupa é o preço do condostim
O sinico lá do prédio, certa vez outro dia me disse
Que o mundo vai se acaba no ano 2000 é o que diz o acalipse

Tenho medo de tudo que vejo e aparece na televisão
Os preju do carajundu fugiram em buraco cavado no chão
Torrorista, assassino e bandido, gente que já trouxe muita dor
O que na verdade preocupa é a fuga do seucrostador
Seucrosta quem não tem dinheiro, quem não tem emprego
E não tem condução
Documento eu levo na proxeca porque é perigoso carregar na mão

Mas quando alguém te disser tá errado ou errada
Que não vai s na cebola e não vai s em feliz
Que o x pode ter som de z e o ch pode ter som de x
Acredito que errado é aquele que fala correto e não vive o que diz

E eu sou uma pessoa muito divertida
Eles não inventavam nada
Eu gostava de inventar as coisa
Não sei falar direito
Inventar uma piada, inventar uma palavra, inventa uma brincadeira
Não sei falar
Me dá um golinho
Me dá um golinho

E com muito prazer que eu convido agora todos aqueles
Que estão ouvindo esta canção
Para entoar em uníssono o cântico: Omovedor, carejangrejo
Vamos aquecer a nossa voz cantando assim
Iô, iô, iô, iô, iô, iô, iô, eu digo
Omovedor, carejangrejo, omovedor, carejangrejo, omovedor!
Omovedor, carejangrejo, só isso que eu tenho pra falar falar!

Composição: Fernando Anitelli
Enviada por Ke. Legendado por Victor. Revisões por 9 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog