R.U.A 12 (Batalha de Vida)

Nocivo Shomon

[MC Sid]
R de raciocínio
A de amor
P de prosperidade, isso é rap sacou?

[MC Sid]
E eu vejo essa cena de rap que só se preocupa com buceta e ataque
Geral finge que se ama e ataca pelas costas só pra entrar em destaque
Enquanto quem escuta rap era pra mudar o mundo, só muda a camisa do hype
Cês briga pra não ter pronome neutro, mas nunca brigou contra o vício do crack

Prioridades, né? Cada um briga pelo que fica incomodado
Uns querem dizer como o outro é chamado, mas não salva teu estado, deixa abandonado
Hojе os MC preferem cantar babosеira pra criar dancinha no app do lado
Eu amo as dancinha, mas ainda prefiro ver meu povo ser resgatado

Antes bandido virava MC no intuito de mudar de vida
Hoje o MC quer virar bandido pra ter o que dizer na batida
E a maioria que canta de crime nunca foi do crime na vida
Cês ganha dinheiro com o ódio dos outro, ainda usa umas rima batida

Cê quer ser OG? Larga esse pó, esse cano, entendeu?
Não tem nada mais OG que um diploma na periferia, salve, Eduardo Taddeo
Salve pra você que trampa e estuda, já tá separado o que é seu
Não cai no conto que o crime compensa, quem caiu nessa tá preso ou morreu

Não cai no conto do homem que fala que se a mulher é pobre, ela abre as perna
Não foi isso que minha mãe me ensinou, desculpa, mamãe, falei merda
Infelizmente viver na merda já é o conceito de ser brasileiro
Tem quem esconde dinheiro no cu e quem toma no cu porque tá sem dinheiro

E se falta dinheiro, falta escola, saúde e preparação
E sobra o quê? Raiva, ódio e arma na mão?
E você tem a cara de pau de dizer que armamento é a solução?
Brasil, um país de todos, todos carentes de educação

[Krawk]
Ê, uma batalha após a outra, a vida é mesmo assim
Igual José do Egito, até a família contra mim
Entre a marca da promessa e a marca de Caim
Três dias no busão lotado da Itapemirim

Yeah, sentido SP, sem nada pra comer
Eu, minha rainha e uma missão: Sobreviver
Filho, segue o plano A que não vai ter plano B
Nós mora de favor na tia, o resto a gente vê

Cê me entende, é mais que um pai ausente
É a selva de pedra que tem que engolir a gente
Buscando no futuro algo melhor do que o presente
Sem nunca reclamar, sempre fui persistente

Uma criança carente, depressão recorrente
Mas sempre soube que os planos de Deus
Nós só entende lá na frente, yeah, hmm
Os planos de Deus nós só entende lá na frente

Então calma, calma, não desiste, espera um instante
Não esquece que a vida é uma eterna roda-gigante
O pequeno de hoje, amanhã pode ser grande
Quem me desmereceu quer me chamar de arrogante

Vaiado por uns, aplaudido por outros, colega de muitos, amigo de poucos
Julgado por quem nunca viu o meu sufoco
Antes da Aldeia, joguei a alma que esse era o caminho
Quem me ama me conhece bem mais do que quem me odeia

Pros bico, é cara fechada, aprendi na minha quebrada
Respeito na rua bem mais do que quem se paga
Os mil grau de verdade tudo pula na minha bala
Porque sabe que eu subi sem falhar na caminhada

Internet é o julgamento de quem não sabe um por cento
Um brinde pros leais, zé povin, nem perco tempo
Seja exemplo, mas não fique de exemplo
São poucas palavras pra quem tem o entendimento

[Alves]
Nocivo convidou pro RUA 12, te ouvia em 2012, rapaz
E hoje dez anos depois tô na mema track, olha o que a vida faz
Três MC aqui duelei, a outra metade eu via rimar
De fato é costume nosso antigo enfrentar o oponente e ter que batalhar

Minha batalha real é contra a desumanidade
Hipocrisia, a inveja, a soberba e a maldade
É contra quem mesmo podendo, não faz em prol da igualdade
É o 3P: Político, principado e potestade

Não brigo por Lula e nem Bolsonaro, dinheiro no bolso do povo, raro
E quem geralmente se lasca tá de busão e não de Camaro
Tribunal do cancelamento, juízes da vida alheia
Tacam pedra no outro telhado, mas não arrumam a própria telha

RUA e R-A-P virou meu TCC
Minha tese é que aquilo que atinge o outro, até sem te afetar, é capaz de doer
Não fica putin' só com o que rola lá na Ucrânia
Se do teu lado alguém perde o crânio e tu mantém aquela mesma infâmia

Mas algo dentro de mim pede que eu mantenha a esperança
Que eu ore por cada quebrada, por cada família, por cada criança
Que Deus nos proteja de toda fofoca, problema e de toda arrogância
Quero soltar pipa, jogar futebol e ter de volta a pureza da infância

[Jhony MC]
Yeah, Jhony MC, licença pra chegar

Olha nós aí de novo em mais um RUA, RUA 12
Fumando um cigarro barrigudo ouvindo Poze
RJ segue tenso, aqui nada mudou
Polícia segue matando pobre e trabalhador

Um banho de mar pra trocar as energias
Um gole de whisky em homenagem aos crias
Que não estão mais com nós
Mas se não fosse eles, talvez eu não estivesse aqui hoje em dia

Porra, sem neurose, eu já passei por várias
Mas acredito que você também se é gente da gente
Colecionamos cicatrizes que ajudam e nos fortificam
Lembrando que somos sobreviventes

Há décadas que tentam nos matar
Mas a cada um nosso que se vai, nascem mais cinco no lugar
Há décadas que tentam nos incriminar
Quantos cedentes que no futuro viram carta branca pra nos eliminar

Vim pra fazer a diferença
Pretos no topo, a hora é agora, esse é o nosso momento
Momento de lutar por mais movimentos negros
E principalmente por mais negros em movimento

O Nocivo passou a visão do som
Cada um tem um minuto pra ficar bom pra todo mundo
Um minuto pra mim tá muito bom
Cê tem que ver quantas bocas eu já calei em 45' segundos

[Max BO]
Aham, yeah

Laroyê meu pai, abre os caminho dessa arena
A rua é minha área, eu sempre tô em cena
Aprendendo o que a vida ensina medindo sem trena
Quem pensa diz que compensa, ao invés de vale a pena

Das palmas de São Moisés, antiga RUA 2
As treta' com a RUA 10 vieram só depois
Atento no meu convés, no foco, não no close
Juntei a 2 com a 10, tô voando na RUA 12

A zona de conflito ferve onde o delito e a verve
Dividem luz e sombra e bombas explodem Kiev
Também não sou coveiro, nem bode expiatório
Mas nesse seu paradeiro, todo dia é um velório

Criei bastante calo, foi pra não tomar calote
O plano de quem tá no asfalto é cair no malote
Sem mandar pôr a mão pro alto e sem passar trote
Não peço cotação pra boy quando eu falo boicote

Às vezes seus caminhos não se abrem porque
Você fecha com quem não fecha com você
Palavra é gasolina e meu rap é maçarico
E pra ser épico, tem que saber aonde é o pico, plow

[Fábio Brazza]
Eu tava aqui no RUA 2, dez RUAs depois
Chamei Deus pra outro feat, mas só o diabo se dispôs
Penso numa rima, ele completa
Tenho a sensação que essa letra aqui, irmão, foi ele que compôs

Por falar no capeta, pior que o capa preta
É o mano que na presidência, a gente pôs
Segurando uma foice, você sabe bem quem são os bois
Filhos do ódio que mataram o Congolês chamado Moïse

Espancado até a morte à sangue frio
Veio do Congo pra fugir da guerra civil
Mas esqueceu que aqui no Brasil
A guerra ataca por ano uns sessenta mil

Os que assistiram sequer reagiram
Porque eles pensaram que era ladrão
E o preto apanhando fazia o perfil
(Ah) puta que pariu!

Eu vim do país da fome onde só a bala come
Onde terrorista aqui não é Osama, é os homem
Não adianta falar que a favela venceu e cantar da roupa que consome
Cê não vai ser visto como um playboy só porque cê comprou carro novo e iPhone

Essa não é pros MCs, essa diss eu fiz com amor
Num país onde desfila a dor, minha rima é o desfibrilador
Te resgatar que nem SAMU e te salvar com essa música
Contra esses filho da política que quer nos pulverizar

Po-po-pólvora, po gorar
Enquanto eu tô com o mic, eu sei que o Sol virá
Pode orar
Mas não adianta esperar o futuro da Mãe Dinah
Quantos moleque sem pai? Quem salva são as mães de lá

E quantos gritam: Mãos ao alto?
Mas é como entrar numa luta contra o Tyson
A maioria não passa do terceiro assalto, em busca de inclusão
O que resta é entrar pro crime ou virar cristão
Já que, nos dois, cê vai ser batizado e chamado de irmão

[Nocivo Shomon]
A cena tá com sede, minha rima água pro odre
E nem reza de padre vai salvar teu rap podre
O brabo em cima do beat batendo mais que Jean Claude
Se quer um feat comigo, anota o QR Code

Os meus filhos correndo muito mais que maratona
O que define o homem não é só testosterona
Se vim bater de frente, no mic, tu beija a lona
Estico minha carreira muito mais que o Maradona

Meu som retrata a dor, por isso não te agracia
Clássico rimador estilo Stênio Garcia
A vida tem o preço, a morte não negocia
Não rimo pra matar, é pra salvar um leão por dia

Cada trabalhador que derrama suor na trilha
Corre de Sol a Sol pra manter sua família
Herói brasileiro no batente operário
Não é santo, mas faz milagre com o salário

No crime, vários morre cedo igual 2Pac
Na rua, o pai luta pra tirar o filho do crack
Bebendo mais que o Zeca, chapando no Prozac
Tua rima é só mentira igual novela do Projac

Na bala do mandrake se matando na balinha
Enquanto sua coroa segura a casa sozinha
Mulher que trabalha todo dia como faxineira
Enfrentando a dificuldade do mundo sendo mãe solteira

Quem encontrou a lágrima na bala perdida
Colarinho, de Camaro, e a escola sem comida
Um dilúvio em Petrópolis engolindo a avenida
Jesus olhai meu povo, gente sem voz e sofrida

Coliseu faz kamikaze, sociedade suicida
Vocês querem ver sangue, eu a cura pra ferida
Mais difícil que achar o melhor MC na batida
É vencer a batalha da vida

Composição: Alves / Fábio Brazza / Jhony Mc / Krawk / Max B.O. / Nocivo Shomon / SID
Enviada por Flávio. Revisão por Flávio.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog