Lei Áurea

NGC Borges

Alguém me acorda desse pesadelo
111 tiros acertam um preto
Menor jogado com corpo no beco
Nossa pele faz nós já nascer suspeito
Ágatha, Duda, Kauan, João Pedro
E dizem que só quem morre é traficante
Guerra licenciada pelo Estado
Favela alimenta sua fome de sangue
Durmo sem saber se vou acordar
Recuar no morro, nunca foi marcar
Tentam impedir a gente de sonhar
Quem não conhece, o que sobra é julgar
Explica que o herói é quem mata
E o vilão é quem te deu chuteira
Perde seu pai em meio a oitenta tiros
Cresce na sombra de uma mãe solteira
Olhos de ódio reluzem saudade
Lei Áurea liberta, não traz igualdade
Casa que habitava felicidade
Hoje só resta frieza e maldade
Não acredito em conto de fardas
Não acredito em conto de fadas
Vingança hoje é sobreviver
A paz aqui já não vale de nada

Genocídio, homicídio
Mais morador que bandido
Muitas famílias chorando
Sempre falam que é envolvido
Genocídio, homicídio
Mais morador que bandido
Muitas famílias chorando
Sempre falam que é engano
(A chapa esquentou)

Só que o moleque não tem nada a ver
Só que não tem pra onde ele correr
Bom dia de hoje é tapa na cara
Mais um dia pra sua família sofrer
Quem disse que a escravidão acabou?
Quem disse que o mundo vai mudar?
Quem disse que o boy quer ver nós no topo?
Quem disse que nós temos que te agradar?
Mais um pro Estado e menos um do nosso
Meu povo clama e pede justiça
Rio de Jane pior que a Síria
Canto o que vejo, não é apologia

Genocídio, homicídio
Mais morador que bandido
Muitas famílias chorando
Sempre falam que é envolvido
Genocídio, homicídio
Mais morador que bandido
Muitas famílias chorando
Sempre falam que é envolvido

Composição: NGC Borges
Enviada por Higor. Legendado por Emilly.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog