Poetas de Calçada

Neguinho da Beija-Flor

Ah, se esse meu povo compreendesse
Ou de leve percebesse do que o samba é capaz
Haveriam certas mutações
Um prenúncio de evoluções
Belas mensagens de paz
Haveriam obras bem rimadas
E poetas de calçada seriam astros reais
A deturpação se extinguiria
E meu povo então teria
Lindas obras musicais
Um novo horizonte surgiria
E o samba mostraria suas antigas raízes
O poeta por ser eloquente
Seria muito mais gente
Pra gente de vários matizes
Oh, quanta beleza se o samba
Revelasse gente bamba
Que na calçada cantou
Quem sabe eu, dentro da minha humildade
Cantaria mil verdades que este samba não contou

Composição: Tôco
Enviada por Manuel.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog