No Hay Más Que Hablar

Morat

Original Tradução Original e tradução
No Hay Más Que Hablar

No hay más que hablar
Ya no cabe una carta más sobre la mesa
Y aunque nos pese, es la verdad
Rompiste todo en mí
Pero me acostumbré a nunca buscar las piezas que perdí

Tú te quisiste ir y fui yo quien se quedó
Si nadie te obligó
¿Por qué ahora vuelves a mi puerta?
Con la certeza de que sigue abierta

Recuerda, fue tu decisión
Montar tu vida en ese avión
Tengo testigos
Me convertiste en tu enemigo

Si hay tantos peces en el mar
Hoy, por qué vuelves a buscar algo conmigo
Si ya acepté no estar contigo

Porque mientras tú
Le dabas diez vueltas al mundo
Yo malgastaba los segundos
Dando mil vueltas en la cama, sin dormir

Mientras tú
Te ibas de fiesta en Barcelona
Jugando a ser otra persona
Yo no cambié, solo aprendí a vivir sin ti

Dime por qué, así de la nada, me buscaste
Si no he cambiado y soy el mismo que dejaste

No hay más que hablar
Ya no tiene sentido que me hagas promesas
Que sé que no vas a cumplir

Ya no vas a verme llorar
Como la última vez que te vi
Y aunque tú quieras insistir
No queda nada más que hablar

Tú te quisiste ir y fui yo quien se quedó
Si nadie te obligó
¿Por qué ahora vuelves a mi puerta?
Con la certeza de que sigue abierta

Recuerda, fue tu decisión
Montar tu vida en ese avión
Tengo testigos
Me convertiste en tu enemigo

Si hay tantos peces en el mar
Hoy, por qué vuelves a buscar algo conmigo
Si ya acepté no estar contigo

Porque mientras tú
Le dabas diez vueltas al mundo
Yo malgastaba los segundos
Dando mil vueltas en la cama, sin dormir

Mientras tú
Te ibas de fiesta en Barcelona
Jugando a ser otra persona
Yo no cambié, solo aprendí a vivir sin ti

Dime por qué, así de la nada, me buscaste
Si no he cambiado y soy el mismo que dejaste

Un día de enero
Y aunque tú sabes que te quiero
No quiero que me digas que te equivocaste

Porque mientras tú (tú)
Le dabas diez vueltas al mundo (oh, oh)
Yo malgastaba los segundos
Dando mil vueltas en la cama, sin dormir (no)

Mientras tú
Te ibas de fiesta en Barcelona
Jugando a ser otra persona
Yo no cambié, solo aprendí a vivir sin ti

Dime por qué, así de la nada, me buscaste
Si no he cambiado y soy el mismo que dejaste

Não Tem Mais o Que Falar

Não tem mais o que falar
Nenhum assunto vem ao caso mais
E por mais doloroso que seja, é a verdade
Você me destruiu por completo
Mas eu me acostumei a nunca correr atrás das partes que perdi

Você quis ir embora e eu fui quem ficou
Se ninguém te obrigou a nada
Por que você volta à minha porta agora
Com a certeza de que ela continua aberta?

Lembre-se que foi você quem decidiu
Colocar a sua vida naquele avião
Tenho várias testemunhas
Você me transformou no seu inimigo

Se tem tantos peixes no mar
Por que, hoje, você volta querendo algo comigo
Sendo que eu já concordei em não ficar com você?

Porque enquanto você
Dava dez voltas pelo mundo
Eu perdia cada segundo
Dando mil voltas na cama, sem dormir

Enquanto você
Ia curtir festas em Barcelona
Fingindo ser outra pessoa
Eu não mudei, apenas aprendi a viver sem você

Me diga por que, do nada, você me procurou
Sendo que eu não mudei e sou o mesmo que você deixou

Não tem mais o que falar
Não faz sentido que você me prometa coisas
Que eu sei que não irá cumprir

Você não vai mais me ver chorar
Como aconteceu na última vez que te vi
E por mais que você insista
Não temos mais nada para conversar

Você quis ir embora e eu fui quem ficou
Se ninguém te obrigou a nada
Por que você volta à minha porta agora
Com a certeza de que ela continua aberta?

Lembre-se que foi você quem decidiu
Colocar a sua vida naquele avião
Tenho várias testemunhas
Você me transformou no seu inimigo

Se tem tantos peixes no mar
Por que, hoje, você volta querendo algo comigo
Sendo que eu já concordei em não ficar com você?

Porque enquanto você
Dava dez voltas pelo mundo
Eu perdia cada segundo
Dando mil voltas na cama, sem dormir

Enquanto você
Ia curtir festas em Barcelona
Fingindo ser outra pessoa
Eu não mudei, apenas aprendi a viver sem você

Me diga por que, do nada, você me procurou
Sendo que eu não mudei e sou o mesmo que você deixou

Em um dia de janeiro
E embora você saiba que eu te amo
Não quero que me diga que você se enganou

Porque enquanto você (você)
Dava dez voltas pelo mundo (oh, oh)
Eu perdia cada segundo
Dando mil voltas na cama, sem dormir (não)

Enquanto você
Ia curtir festas em Barcelona
Fingindo ser outra pessoa
Eu não mudei, apenas aprendi a viver sem você

Me diga por que, do nada, você me procurou
Sendo que eu não mudei e sou o mesmo que você deixou

Composição: Andrés Torres / Juan Pablo Isaza Pineros / Juan Pablo Villamil Cortes / Mauricio Rengifo / Nicolas Gonzalez / Pablo Benito / Santiago Cruz
Enviada por Italia e traduzida por Taylor. Legendado por Patrícia.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog