Huang Cheng Du

Mo Dao Zu Shi (The Untamed)

Original Tradução Original e tradução
Huang Cheng Du

yǎn zhōng fú chén
shǒu zhōng cán hún
nà gù shì bān bó huāng chéng

xiū liàn tiān zhēn
bō kāi xīn mén
wò yī kē táng nuǎn zhè gū shēn

diān bǒ mìng yùn duō cán rěn
zuì pà yǐn hèn
hào jìn yú shēng

shì fǒu néng chóng shēng
yī děng zài děng
shàn è zhōng fēn
yǔ huà xīng chén hahh

yè sè zhōng xún mì guò
dàng wǎng shì kùn zhù wǒ
yě pàn xīn zhōng shēng
chū yī diǎn, yíng huǒ
gū chéng de chuán shuō
yǒu shéi lái guò
jiāng yīn guǒ
zèng yǔ wǒ

wǒ zài děng zhè yīn guǒ
dù hún dù pò dù wǒ
zòng rán yǐ shì zhí zhuó, nán shě
duàn le zhè xīn mó
kě yuán liàng wǒ
sù mìng zhòng huò dé
zhè jiě tuō, chóng lái guò

yǐ zhī mìng yùn duō cán rěn
bù kàn bù wèn
bù yuàn bu hèn

děng dài zhōng chóng shēng
wéi yī gè rén
rén shì fú chén
wú huǐ cǐ shēng

yè sè zhōng xún mì guò
dàng wǎng shì kùn zhù wǒ
yě pàn xīn zhōng shēng
chū yī diǎn yíng huǒ

gū chéng de chuán shuō
yǒu shéi lái guo
jiāng yīn guǒ, zèng yǔ wǒ

wǒ zài děng zhè yīn guǒ
dù hún dù pò dù wǒ
zòng rán yǐ shì zhí zhuó, nán shě

duàn le zhè xīn mó
kě yuán liàng wǒ
sù mìng zhòng huò dé
zhè jiě tuō
chóng lái guò

Huang Cheng Du

Olhando para as costas do cavalo
Estou segurando os restos da minha alma em minhas mãos
Essa história sobre a cidade deserta

Cultivando a inocência
Abrindo a porta para meu coração
Segurando um doce para aquecer meu corpo solitário

Quão cru é esse destino irregular?
O meu maior medo foi desperdiçar o resto da minha vida
Em arrependimentos sem fim

Tenho esperado desesperadamente
Pela chance de reviver minha vida
O bem e o mal finalmente se tornaram claros
Xingchen subiu aos céus

Eu tentei procurar na escuridão da noite
Quando eu estava preso no passado
Eu ainda espero que um lampejo de luz
Apareça em meu coração
A lenda desta cidade solitária
Quem veio aqui antes?
E me deu
O meu carma

Eu estou esperando por esse carma para
Libertar os espíritos, libertar as almas e me libertar
Mesmo que eu já esteja muito determinado a te deixar ir
Se eu me livrar desses demônios interiores
Você me perdoaria?
Ganhando a liberdade do destino
E começando tudo de novo

Eu já sei o quão cruel é o destino
Eu não estou olhando, eu não estou perguntando
Eu não estou de luto, eu não estou odiando

Eu estou esperando para reviver a minha vida
Só para uma pessoa solitária
Altos e baixos na vida
Eu não deixaria os arrependimentos

Eu tentei procurar na escuridão da noite
Quando eu estava preso no passado
Eu ainda espero um lampejo de luz
Apareça em meu coração

A lenda desta cidade solitária
Quem veio aqui antes?
E me deu o meu carma

Eu estou esperando por este carma para
Libertar os espíritos, libertar as almas e me libertar
Mesmo que eu já esteja muito determinado para te deixar ir

Se eu me livrar desses demônios interiores
Você me perdoaria?
Ganhando a liberdade do destino
E começando
Tudo de novo

Composição: Deng Qiang Zhong 邓强中 / Qiang Zhong 邓强中
Enviada por Juliana e traduzida por Yiling. Revisão por erchachan.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Mo Dao Zu Shi (The Untamed)

Ver todas as músicas de Mo Dao Zu Shi (The Untamed)