Torna a casa

Måneskin

Original Tradução Original e tradução
Torna a casa

Cammino per la mia città ed il vento soffia forte
Mi son lasciato tutto indietro e il Sole all'orizzonte
Vedo le case da lontano, hanno chiuso le porte
Ma per fortuna ho la sua mano e le sue guance rosse

Lei mi ha raccolto da per terra coperto di spine
Coi morsi di mille serpenti, fermo per le spire
Non ha ascoltato quei bastardi e il loro maledire
Con uno sguardo mi ha convinto a prendere e partire

Che questo è un viaggio che nessuno prima d'ora ha fatto
Alice, le sue meraviglie e il Cappellaio Matto
Cammineremo per 'sta strada e non sarò mai stanco
Fino a che il tempo porterà sui tuoi capelli il bianco

Che mi è rimasto un foglio in mano e mezza sigaretta
Restiamo un po' di tempo ancora, tanto non c'è fretta
Che c'ho una frase scritta in testa, ma non l'ho mai detta
Perché la vita senza te non può essere perfetta

Quindi Marlena torna a casa
Che il freddo qua si fa sentire
Quindi Marlena torna a casa
Che non voglio più aspettare

Quindi Marlena torna a casa
Che il freddo qua si fa sentire
Quindi Marlena torna a casa
Che ho paura di sparire

E il cielo piano piano qua diventa trasparente
Il Sole illumina le debolezze della gente
Una lacrima salata bagna la mia guancia mentre
Lei con la mano mi accarezza in viso dolcemente

Col sangue sulle mani scalerò tutte le vette
Voglio arrivare dove l'occhio umano si interrompe
Per imparare a perdonare tutte le mie colpe
Perché anche gli angeli a volte han paura della morte

Che mi è rimasto un foglio in mano e mezza sigaretta
Corriamo via da chi c'ha troppa sete di vendetta
Da questa Terra ferma perché ormai la sento stretta
Ieri ero quiete perché oggi sarò la tempesta

Quindi Marlena torna a casa
Che il freddo qua si fa sentire
Quindi Marlena torna a casa
Che non voglio più aspettare

Quindi Marlena torna a casa
Che il freddo qua si fa sentire
Quindi Marlena torna a casa
Che non voglio più

Prima di te ero solo un pazzo, ora lascia che ti racconti
Avevo una giacca sgualcita e portavo tagli sui polsi
Oggi mi sento benedetto e non trovo niente da aggiungere
Questa città si affaccerà quando ci vedrà giungere

Ero in bilico tra l'essere vittima e essere giudice
Era un brivido che porta la luce dentro le tenebre
E ti libera da queste catene splendenti, lucide
Ed il dubbio mio, se fossero morti oppure rinascite

Quindi Marlena torna a casa
Che il freddo qua si fa sentire
Quindi Marlena torna a casa
Che non voglio più aspettare

Quindi Marlena torna a casa
Che il freddo qua si fa sentire
Quindi Marlena torna a casa
Che non voglio più sparire

Quindi Marlena torna a casa
Che il freddo qua si fa sentire
Quindi Marlena torna a casa
Che ho paura di sparire

Volte Para Casa

Caminho pela minha cidade e o vento sopra forte
Deixei tudo para trás e o Sol no horizonte
Vejo as casas de longe, fecharam as portas
Mas felizmente tenho sua mão e suas bochechas coradas

Ela me recolheu no chão coberto de espinhos
Com picadas de mil serpentes, imobilizado pelas espirais
Não deu ouvidos para esses bastardos e suas maldições
Com um olhar me convenceu a pegar e partir

Esta é uma viagem que ninguém havia feito antes
Alice, suas maravilhas e o Chapeleiro Maluco
Caminharemos por esta estrada e nunca vou me cansar
Até que o tempo deixe seus cabelos brancos

Ainda tenho uma folha de papel na mão e meio cigarro
A gente fica mais um tempo, não tenho pressa
Tenho uma frase formulada na minha cabeça, mas nunca foi dita
Pois a vida sem você, não pode ser perfeita

Então, Marlena, volte para casa
Pois aqui está fazendo frio
Então, Marlena, volte para casa
Pois não quero mais esperar

Então, Marlena, volte para casa
Pois aqui está fazendo frio
Então, Marlena, volte para casa
Pois tenho medo de desaparecer

E o céu lentamente se torna límpido
O Sol ilumina as fraquezas das pessoas
Uma lágrima salgada molha minha bochecha enquanto
Ela com a mão acaricia meu rosto suavemente

Com sangue nas mãos vou escalar todos os picos
Eu quero chegar onde o olho humano não alcança
Para aprender a perdoar todos os meus pecados
Pois até os anjos às vezes têm medo da morte

Ainda tenho uma folha de papel na mão e meio cigarro
Vamos fugir de quem tem muita sede de vingança
Desta Terra firme, pois agora eu a sinto sufocante
Ontem fiquei quieto pois hoje serei a tempestade

Então, Marlena, volte para casa
Pois aqui está fazendo frio
Então, Marlena, volte para casa
Pois não quero mais esperar

Então, Marlena, volte para casa
Pois aqui está fazendo frio
Então, Marlena, volte para casa
Pois não quero mais

Antes de você, eu era só um maluco, agora vou dizer
Estava com uma jaqueta surrada e cortes nos pulsos
Hoje me sinto abençoado e não encontro nada a acrescentar
Esta cidade vai olhar para fora quando ver a gente chegar

Estava no equilíbrio entre ser vítima e ser juiz
Foi uma emoção que trouxe luz às trevas
E isso te libertou dessas correntes brilhantes
E tive dúvida, se estavam mortos ou renascidos

Então, Marlena, volte para casa
Pois aqui está fazendo frio
Então, Marlena, volte para casa
Pois não quero mais esperar

Então, Marlena, volte para casa
Pois aqui está fazendo frio
Então, Marlena, volte para casa
Pois não quero mais desaparecer

Então, Marlena, volte para casa
Pois aqui está fazendo frio
Então, Marlena, volte para casa
Pois tenho medo de desaparecer

Composição: Damiano David
Enviada por Laiane e traduzida por Lime. Legendado por Halisson e Luiza. Revisões por 3 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Måneskin

Ver todas as músicas de Måneskin