Relicário III

Menestrel

Tá tudo parecendo tão fácil
Não era a minha intenção tornar a minha carreira um Banco Imobiliário
Só de olhar pro lado lembro que o tempo tava ficando escasso
Ou a canoa virava comigo, ou eu cantava pra tentar virar o barco
Queria esquecer quem me chamava de prodígio
Talvez até hoje eu tava pobre e salvando vida no braço
Não me reconheci, não me lembrei de nada
Não me diz que o tempo não passou, não
Queria voltar pra época que tudo que eu incendiasse fosse fácil de apagar
Acordei com uma dor no peito, de novo
Acho que essa não cura nem com xarope, bombinha e soro
Tô realmente sentindo que vou morrer
E dessa vez não é de amor, nem de choro
Joguei minha vida pro céu
Olhando pro calendário e parece que tem final
Ando enxergando a luz, nada me conduz
Virando refém dentro do próprio devaneio
Joguei minha vida pro céu (pro céu), joguei minha vida
Quero esquecer do dia que sujei tudo que eu sonhava por um peixe de papel

Por incrível que pareça
Essa é a primeira vez que tô chorando e escrevendo
Com fone no quarto, a lágrima molha o teclado
E eu não vou secar até que essa raiva tenha passado
Essa é a canção que faltou no meu relicário
Sempre me perguntam, essa palavra é um desabafo
Não quero que nenhum fanzinho de trap ouça
Não tô me importando com nenhum dos comentários
Tenho uma mãe forte, guerreira e professora
Que não cai nem fodendo, sempre foi mó protetora
Me deixa voar, nega
Cada lágrima que te cai é um tiro de metralhadora
Acho que vou tomar uma cerveja com meu pai
Aproveitar o tempo que ainda tenho
Porque a vida é muito dura
E o que hoje é um segundo um dia já foi um milênio
Um dia já foi um milênio, eu tô vivendo outro milênio
Vivemos hoje outro milênio e me doí ver passar os anos

Oh baby, deixa eu provar que não quero só falar sem explicações
Por debaixo desses panos brancos, quero muito casar um dia
Ter um casal de filho preto, morar em uma casa na Bahia
Mas se você me encontrar de novo e não for dentro de um caixão
De madeira ou da minha mente, ou que virou meu colchão

Oh baby, deixa eu provar que não quero só falar sem explicações
Me tornei o que mais temia, me tornei o que mais temia
Me tornei o que mais temia, me tornei o que mais temia
Me tornei o que mais temia, um fantasma do passado


Posts relacionados

Ver mais no Blog